Notícias
Home Aquapaisagismo Entrevista Marcelo Tonon Chiovatto: Sunrise in the Valley em detalhes.

Entrevista Marcelo Tonon Chiovatto: Sunrise in the Valley em detalhes.

Entrevista Marcelo Tonon Chiovatto: Sunrise in the Valley em detalhes.
4.9 (98%) 50 votos

Marcelo Tonon é aquapaisagista desde 2003, participante de concursos de aquapaisagismo desde 2004, quanto montou seu primeiro aquário para o CBAP. É um eterno apaixonado pelo o que faz, sentimos isso na dedicação do seu “Sunrise in the Valley” que lhe rendeu o inédito 3º colocado no IAPLC 2013 e o campeão geral do AGA no mesmo ano.

Marcelo Tono, Seiti (Melhor Peixe) e André Albuquerque
Seiti (Melhor Peixe), Marcelo Tonon e André Albuquerque

Fizemos essa entrevista em novembro do ano passado, no mesmo período que eu tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente e fazer dele um guia em SP hehe. A entrevista saiu hoje, pois era o momento certo para isso, onde estamos passando por algumas mudanças no AquaA3 e muita coisa nova vem por ai. Oficialmente essa entrevista é a comemoração dessa mudança.

marcelo Tonon rank 3 iaplcNome: Marcelo Tonon Chiovatto
Idade: 37 anos
Ocupação: Engenheiro de software
Anos de experiência com o aquarismo: 30 anos. Minha mãe me deu um aquário aos 7 anos de idade.
Número de tanques e tamanhos: Eu tenho três aquários em casa. Este ano eu me inscrevi para o IAPLC utilizando o aquário do meu quarto. Ele tem 90cm x 43cm x 30cm.
Sua planta aquática favorita: Minha planta favorita é a Riccardia chamedryfolia.
Seu peixe favorito: Meu peixe favorito é o Paracheirodon axelrodi ou Tetra Neon Cardinal.
Outros hobbies além do aquário: Meus outros hobbies além do aquário são o desenho, a pintura e a fotografia.
Que lojas você costuma visitar: Há diversas lojas boas em São Paulo, mas eu costumo ir principalmente à Aquário do Brasil e à Aquabase.

Veja também: Analise da montagem “Sunrise in the Valley” de Marcelon Tonon 3º IAPLC 2013

 

Interview of the IAPLC winners for Aqua Journal (english)

Interview of the IAPLC winners for Aqua Journal (english)

Thank you for cooperating for the interview for Aqua Journal. Please kindly send us the answers of below questions and requested pictures by the indicated due date. You could reply to this E-mail for your answers and pictures.

Name: Marcelo Tonon Chiovatto
Age: 37 years old
Country: Brazil
Occupation: Software Engineer
Years of experience of aquarium: 30 years. My mother gave me my first aquarium when I was 7.
Number of your own tank and its size: I have 3 tanks at home. This year I have applied for IAPLC using the aquarium from my bedroom. It has 90cm x 43cm x 30cm
Your favorite aquatic plant(s): My favorite aquatic plant is the Riccardia chamedryfolia
Your favorite fish(es): My favorit fish is the Paracheirodon axelrodi
Other hobby besides aquarium: My other hobby besides aquarium are drawing, painting and photography
aquarium shop where you often go: We have several good shops at São Paulo, but I am accustomed to visit Aquário do Brasil Shop and Aquabase Shop.

Please tell us what you have intended to express in this layout; in other words, what are the theme,   
motif, inspirational source, and idea behind your work?  

I was born and live in São Paulo, a frenetic megalopolis where people have little time to enjoy the beauty of nature. Handle with underwater plants, fishes, rocks, wood… sit myself every night in front of my tank and observe the beauty of life, right before my eyes, brings me back to the roots, I mean, closer to the Nature.

The inspiration for this work came from my visits to three beautiful places in Brazil: Iguaçu Falls (Paraná), Caracol Falls (Rio Grande do Sul) and Itaimbezinho Canyon (Rio Grande do Sul). At Iguaçu Falls I had an indescribable feeling when I was ahead of the hundreds of existing waterfalls and cataracts, pouring the biggest volume of water I have already seen through my eyes. I felt then that would be a pleasurable challenge trying to build a landscape that could represent that wonderful feeling.

Please explain the layout materials such as rocks and driftwoods used in the layout. Did you have any difficulty of making and maintaining this layout?

I believe the creation process in Brazil should be a little different from countries in the Asia or Europe, because the hardscape’s offering here is very scarse. Sometime you have to change something in your original idea, because you can’t find expressive material to do it. So, you have to be really creative and work using what you get. And is not always you find what you were looking for.  To develop this layout I basically have utilized rocks. Facing huge challenges to get the appropriate hardscape, I have borrowed some Seiryu Stones. To develop the central part of this layout I have used some volcanic rocks and ardosia’s rubble. To represent the water flow falling from the waterfalls I have used some acrylic wool and to the water flowing through the “river” I have used ADA’s sand.

Did you have any difficulty of making and maintaining this layout?  

Yes. My initial idea was a little bit different from the final result and it happened due to my wishes about to represent it through an innovative perspective. The most part of the time I was trying to do a river flowing to the background part of the aquarium but I have “heard” what the aquarium was telling me and I have inverted the flow. I believe it was the right decision because since this change the layout seemed more harmonious and natural for me.

The maintenance also brought me some challenges because during some time I have faced tough battles with the algaes. Who never felt crazy, believing it was the end for that job?

I can say two things to summarize the learning from the difficulties:

1. Learn to “hear” your layout. Observe the “layout flow” and, if necessary, let the nature guide you sometimes.
2. Don’t give up. If you have a dream, nothing will stop you. Be patient and you will get there!

What do you think about the International Aquatic Plants Layout Contest?

I could say that The International Aquatic Plants Layout Contest is the largest world championship for aquascapers and a world reference, but I think it goes beyond. It became part of our lives. The commotion caused by this global competition is something contagious. Year after year the opportunity to express our feelings through a new layout and participate in IAPLC is an exciting idea.

Behind this contest and during the whole year, there is a huge movement of enthusiasts discussing how will be the creations of our friends around the world. There are many people learning and teaching techniques. IAPLC makes our hobby a great opportunity to exchange ideas and make new friends around the world.

Do you think which point is good in your layout? Which point in your layout do you concerned well?

I think the strong point of this work was set in the central part, where I believe I have achieved a beautiful reproduction of a valley surrounded by waterfalls. Particularly the river that forms part of this layout seems to me one of the most attractive points. I also like the forest located on the right, where I believe I have achieved a good result in the attempt of representing a beautiful wild forest. Globally I also think I got a good panoramic effect.

The point that worried me most in this layout, and I imagined it would deduct points from the analysis made by the jury, is the left part of the layout. I did not get a good solution to the left side and I believe it has become less interesting and less defined.

Do you have any key of winning this contest?

I believe does not exist a key to winning the contest, but there is certainly a key for you to achieve your own goals. Develop your layout with love. Let your intuition guide you. Enjoy nature and observe the balance in everything she creates. Try to convey this sense of balance to your creation and I think you will be certainly on the right track.

How is the aquarium in your country?

The aquarium in our country is something quite popular. Our geography is rich in hydrographic basins and species of fish and plants. Both children of the countryside as the children from the major urban centers have contact with fishes and aquariums. But the aquascaping is something new. Even today many individuals are surprised when they discover that there is so much varieties of aquatic plants and are even more surprised at seeing the wonderful layouts made by natural aquascapers. I believe that this achievement, among other major awards won by Brazilian aquascapers, certainly makes this aquarism segment better known in our country.

Please tell us about a layout you would like to challenge in the future and your dreams.

I do like the forests and I think about developing my new layout representing some of the wonderful kinds of forests we have around the world.

 What are your recommended ADA product(s)? And why?  

I had the opportunity of buying a wonderful scissor and a friend of mine gave me another. They are amazing. When I started doing aquascaping I did not knew why I should have a special scissor, but it became clear for me when I started to better understand that my ideas only could be reproduced if I had precision. The difference lives in the details.

I also had the opportunity of mount my aquarium using the ADA substrate system. Besides the beautiful shape and color, it has an impressive capacity of providing the necessary elements to fast and luxurious plant growing. It is stable and easy to plant.

Thank you very much for your cooperation!
AQUA DESIGN AMANO CO., LTD.

Olá André,

Eu fiquei muito feliz de receber o teu convite para esta entrevista. Acho que o trabalho que você faz para o aquapaisagismo brasileiro é de extrema importância. Você está se tornando um grande embaixador do hobby, fomentando o desenvolvimento através da ajuda que dá aos iniciantes, publicando material de qualidade para quem quer começar e também para aqueles que já estão nos níveis intermediário e avançado. Agradeço em nome de todos por tua dedicação e aproveito para te parabenizar pela excelente audiência.

marcelo tonon Rank 3 iaplc Sunrise in the ValleyTítulo: Sunrise in the valley
Tamanho: 90 x 43 x 30 cm – 116L
Substrato: Seachem Flourite
Iluminação: 8 lamps T5 Dymax
Filtragem: Fluval 404 and 2 litres of Seachem Matrix.
Fertilização: Seachem Excel, Potássio, Trace e Ferro.
Flora: Rotala green, Rotala indica, Eleocharis minima, Marsilea hirsuta, Glossostigma elatinoides, Callitriche sp, Starogyne sp, Limnophila Vietnam, Flame moss, Hygrophila Pinnatifida, Phoenix Moss, Nambei Moss
Fauna: 40 Hyphessobrycon Flammeus
Informações adicionais: CO2 Eden (2 bolhas por segundo).

Uma das lições mais importantes que aprendi com esse aquário foi nunca desistir de um sonho. É importante entender que nada se alcança sem amor e dedicação. Conquistar um bom resultado no aquapaisagismo é resultado de 1% de inspiração e 99% de transpiração. Estudo e trabalho em grupo são essenciais para se alcançar as melhores posições. – Marcelo Tonon

Quando começou no Aquapaisagismo?

Bem, eu acho que quando me apaixonei pelo aquapaisagismo eu nem sabia que ele um dia ele teria este nome. Digo isso porque e não fazia a menor ideia de que havia um grupo de pessoas fazendo isso. Para dizer a verdade, o que eu tinha em mente na época era o desejo de manter um ambiente mais natural para os meus peixes. Como um apaixonado pelo peixe Tetra Neon Cardinal, (e eu não conheço ninguém que não tenha se encantado com sua beleza 🙂 ), mantê-los bonitos e saudáveis em minha casa havia se tornado um grande desafio.  Intuitivamente eu achava que as plantas no aquário trariam melhores condições para o ambiente onde eles viviam, e foi desta maneira, tentando criar um ambiente mais saudável e natural para os peixes, que comecei a reparar em quão bonitas eram as plantas. Daí para o meu primeiro layout de verdade se passaram uns 2 anos.
Eu conto em detalhes como iniciei no aquarismo aqui nesta apresentação, minha primeira participação em concursos foi em 2005.  Aqui tem um link do meu primeiro aquário.

Marcelo Tonon 2005
Participação de Marcelo em 2005 no CBAP

Me lembro de ter ficado bem triste com o comentário do juiz na época, pois ele não havia dito nada sobre o meu layout. Só disse que eu deveria limpar as algas no vidro. Confesso que na ocasião eu fiquei bem triste e desmotivado. E por esta razão faço questão de mencionar aqui para que os iniciantes não desanimem. Por mais duro que um juiz pareça ser, é preciso entender que o juiz tem a função de julgar.
Um aquarista iniciante sabe muito pouco sobre o que está fazendo. Em algumas situações, como era o meu caso, a pessoa não conhece minimamente as regras de formação de um layout… Eu creio que os juízes poderiam ter uma postura mais educativa em tais situações e ao menos identificar uma boa característica na composição. Nem que seja a saúde das plantas, pois cada participante está em um estágio de aprendizado, e deu o melhor de si de acordo com o conhecimento que adquiriu até aquele momento. Aposto no reforço positivo como instrumento importante para o processo de aprendizado, acompanhado de instruções que o façam evoluir de maneira construtiva. Fiquei tão decepcionado que acabei desistindo de participar de campeonatos e só voltei 5 anos mais tarde, em 2010.
Eu havia me casado e decidido ter um belo aquário em casa. Eu também havia decidido que ia procurar informação de qualidade para conseguir fazer um aquário bem bacana logo de cara, principalmente livre das algas. 🙂
Pesquisando na Internet, entre outras coisas, acabei descobrindo a Aquabase. Procurei o pessoal e fiz os cursos. Tirei uma série de dúvidas fundamentais que, apesar de eu já ter lido bastante sobre elas, pude vivenciar na prática, de maneira consolidada, e ver todas as teorias materializadas, ali na minha frente, dentro dos belíssimos aquários que podemos admirar no estúdio deles. Eu havia me encontrado ali, estava cercado de pessoas que, assim como eu, amavam aquilo.

O Noronha Marcelo Tonon 2010Aqui está o meu primeiro aquário depois de cinco anos longe do hobby. O Noronha, eu o montei após uma viagem para Fernando de Noronha da qual voltei muito inspirado.

Marcelo Tonon nirvana 2012Depois disso veio o Nirvana. É isso mesmo. Cada aquário tem um nome. Eu batizo todos e é sempre a partir dele que eu faço o detalhamento das minhas composições.

Como é ser o 3º colocado no IAPLC? Pulou muito quando soube?

Puxa vida… você sabe que eu não acreditei quando soube do resultado? Risos. Achei que era uma brincadeira.  Esse hobby é fantástico e eu acho que depois de um certo tempo nós ficamos realmente envolvidos com o processo todo.
Não é para menos não é André?  A gente curte esse negócio de verdade sabe?
A gente estuda, debate com os amigos, passa pelas ruas da cidade observando as árvores. Quando eu e minha esposa descemos a serra para a praia eu faço questão de ir no banco do passageiro. Risos. Gosto de ir olhando a paisagem. Observando como as matas se formam, como as plantas se agrupam. Gosto de observar o que tem na parte sombria da mata… o que cerca os rios e as cachoeiras. Além de ser maravilhoso apreciar a natureza, tudo é referência e você só aprende fazer algo natural observando.
Como eu e minha esposa apreciamos muito viajar, e normalmente escolhemos destinos com atrações naturais, em nossos planos sempre reservamos um ou dois dias para estudar alguma paisagem natural local e procurar hardscape. De cada pedacinho do país que visitamos nós trouxemos uma experiência diferente que acabou indo parar dentro do aquário.  E é assim. A cada ano a gente começa tudo de novo. É você, o vidro do seu aquário e a sua paixão pela natureza. Mais nada. Folha em branco.
As novas ideias surgem com base em tudo que você observou no ano e então você passa um bom tempo pensando no seu projeto e em como irá executá-lo. Mas não é tão simples assim né? O material apropriado nem sempre está à disposição.
Depois de projetado o processo de montagem leva um bom tempo também, pois o bacana é pensar em cada detalhe. A gente monta, mostra para os amigos, pede conselhos, muda…
Depois de tudo isso, passamos meses cuidando dessa ideia para que ela cresça, floresça e dê frutos. É muito envolvente. As plantas vão crescendo, a sua ideia vai tomando forma. Você percebe que alguma planta nova poderia ajudar na naturalidade da sua composição… mais uma ida à loja. Você chega em casa com aquele saquinho de plantas, louco para ver como vai ficar mais aquele pedacinho da tua composição.  É muito gostoso.

Publicação revista Marcelo TononBom, aí você me pergunta o que eu senti quando me disseram que eu havia ganho o 3º lugar do mundo. (Pequena pausa).
Passa tudo isso na nossa cabeça André! Eu não conseguia raciocinar. Pra dizer a verdade eu nem sabia direito se eu estava sonhando, porque ainda devia ser umas 6 da manhã quando o meu telefone tocou. Eu havia passado a noite anterior acordando de duas em duas horas, pois a ansiedade era muito grande. Eu tenho certeza que os amigos aquapaisagistas que já participaram de um concurso sabem do que estou falando. Bem, lá no Japão o pessoal está 12 horas à nossa frente e pelo cronograma do concurso eu sabia que o resultado sairia lá no sábado. Não deu outra né? Fiquei contando as horas.
Eu e a torcida do Corinthians né? Risos. Todo Aquapaisagista sabe o quanto é legal ver aquela bendita listinha que a gente espera por um ano pra ver.
Sabendo disso eu comecei a acompanhar o site do IAPLC lá pelas 8 da noite da sexta-feira, horário do Brasil, imaginando que o pessoal poderia publicar isso no Japão às 8 da manhã. Olhei, mas nem sinal do resultado. Consultei novamente às 9, às 10 e à meia-noite. Nada.
Esperei até a 1 da manhã e desisti de lutar contra o sono. Programei o telefone para despertar às 2 da manhã e às 4. Às quatro eu olhei e de tão cansado abri o olho e fechei. Nem consegui programar para despertar às 6… Capotei.

Marcelo, Marcelo… O telefone está tocando, dizia minha esposa. Isso eram umas 6 da matina… Atordoado de sono e, a esta altura pensando o que poderia ser de tão urgente para me ligarem tão cedo, eu atendi:
Alô. Quem é (caindo de sono)?
Do outro lado: Tonon, é você?
Sim. Sou eu.
Cara, você já viu o resultado do IAPLC?
Não… olhei a noite inteira e ainda não saiu…
Cara, você está sentado?
Sim. Sim. Estou (estava deitado). Risos.
Tonon, eu acabo de ver o resultado. Você sabe em que lugar você ficou?
Não, não… Tá falando sério? O resultado já saiu mesmo? (podre de sono) Você conseguiu ver se fiquei entre os 100?
Cara… entre os 100? Cara… se não estiver sentado, senta aí… Bicho, você é o 3º do mundo!!!!!!
Eu ouvi aquilo… Pensei… será que eu tô sonhando?

Cara, você tem certeza? Você tá falando sério? Você não ia brincar com uma coisas dessas não é mesmo?
Eu dei um pulo da cama e bati no teclado do computador que fica do lado da minha cama, tentando acessar a internet ainda com o telefone na orelha… a página não carregava… acho que tinha muita gente tentando consultar… Neste momento o meu celular também começou a tocar…
O André então me disse: Marcelinho, eu estou de pijama na rua cara… eu ainda estava sonolento pra caramba quando levantei para ir ao banheiro. Decidi dar uma olhadinha na internet para ver se o resultado do IAPLC já tinha saído… ainda grogue de sono eu comecei a ver a lista de cima para baixo, procurando na coluna do país para ver em que posição o melhor brasileiro havia ficado… quando eu vi o teu nome em 3º lugar eu quase dei um grito em casa! (Ofegante). Cara, eu peguei o telefone e sai da minha casa de pijama para poder te ligar e não acordar a casa inteira. Risos. Cara parabénnnns!!! Você tem ideia do que fez?
Bicho, a ficha começou a cair.
A esta altura eu já estava bastante emocionado com a notícia. A minha esposa a esta altura já havia entendido o que estava acontecendo e também ficou em choque!!!
Nós estávamos um pouco perdidos… rindo e olhando um para o outro e comemorando! Foi um momento que jamais vamos esquecer.
Desliguei o telefone, voltei para o computador e abri o Facebook. Finalmente consegui baixar a lista e meu nome realmente estava lá!!! Parecia um sonho!
Meu facebook começou a pipocar de mensagens. Tinha amigos de vários lugares escrevendo para me dar os parabéns. O pessoal do Vietnam, do Japão, amigos brasileiros do Rio, do Paraná, e também pessoas que eu nem conhecia! Gente me falando que queria uma entrevista. Foi uma doidera só André! Cara, eu só me acostumei com a ideia e percebi o que havia acontecido no dia seguinte.

Sente que as pessoas mudaram depois do “Marcelo Tonon 3º colocado no IAPLC”?

Eu acredito que de maneira muito natural muitas pessoas ficaram curiosas por saber quem era o brasileiro que tinha conseguido tal feito. Há pouco tempo nós todos comemoramos o 18º lugar do Luca com muito entusiasmo, a melhor marca conseguida até então. Eu acho que muitas outras colocações boas como essa virão para o Brasil, mas eu fico muito feliz e orgulhoso por um grande feito, e que acredito ficará na história, é o fato de eu ter sido o primeiro ocidental a subir no pódio do IAPLC.

pódio IAPLC 2013 Marcelo Tonon
Como nunca fui uma pessoa que participasse ativamente em discussões nos fóruns, e também não havia tido uma posição expressiva nos campeonatos nacionais, então eu acho que o pessoal não sabia quem era o Marcelo e isso causou mais curiosidade ainda.

De onde veio a inspiração para criar esse layout? Houve algum pré-projeto para executá-lo?

Além das viagens e das observações que faço no dia-a-dia, eu costumo selecionar fotos na internet para utilizar como referência. Digo referência porque o que fazemos são interpretações daquilo que observamos. Este ano eu havia decidido utilizar uma foto que apresentava uma perspectiva bem interessante.

Inspiracao Marcleo tonon
O aquapaisagista tem muitas disciplinas a estudar e quando você falou em pré-projeto eu fiquei muito satisfeito de ver a pergunta, porque eu queria uma oportunidade para falar para os amigos aquapaisagistas o quão importante é nos munirmos de informação antes de nos atirarmos a investir em nossos projetos. Tem muita coisa a se aprender. Veja só:
Com relação à Física a gente precisa aprender sobre dimensões, peso, iluminação, temperatura.
Falando sobre Química precisamos estudar os componentes da água do aquário no que se refere aos parâmetros apropriados para os peixes e para as plantas. É necessário estudar um pouco sobre Co2, Potássio, Fosfatos, Nitratos, Cálcio, Ferro, elementos traços, Gh, Kh, Ph, entre outros. O processo de filtragem aqui é de suma importância e você deverá conhecer o método mecânico, químico e biológico.
Com relação à Biologia nós precisamos entender um pouco do processo de fotossíntese e a influência da luz, absorção radicular e foliar de nutrientes, conhecer as plantas e o seu comportamento em relação à velocidade de crescimento e preferências. É importante conhecer o conceito de pressão osmótica. Também é importante conhecer os peixes, suas necessidades e comportamentos. As bactérias e sua colaboração para a vida das plantas e dos peixes.
Munido do conhecimentos sobre os seres e sua relação com o meio que habitarão, você agora precisa se ocupar do seu layout. Será muito importante ter noções sobre composição para criar algo agradável aos olhos do espectador.
A fotografia dará o toque final ao conjunto. Precisamos saber o queremos retratar com a foto final, afinal de contas, se queremos participar de um concurso, é através dela que o juiz avaliará todo o trabalho.

Você sente que errou em algo nessa montagem?

Se eu pudesse mudar algo nesta montagem, certamente seria o lado esquerdo. E acredito que o ponto forte deste trabalho ficou definido na parte central, onde eu acredito ter conseguido uma bela reprodução de um vale cercado por cascatas. Particularmente o rio que forma parte deste layout parece para mim um dos pontos mais atraentes. Eu também gosto da floresta do lado direito, onde eu creio que tenha atingido um bom resultado com a tentativa de reproduzir uma floresta bem selvagem. Globalmente eu também acho que consegui um bom efeito panorâmico.

O ponto que mais me preocupa neste layout, e que antecipadamente eu imaginei que poderiam me deduzir pontos preciosos na análise realizada pelos juízes, é a parte esquerda. Eu não consegui uma boa solução para o lado esquerdo e eu acredito que ele tenha se tornado menos interessante e menos definido.

Quanto tempo teve para chegar a esse resultado?

Este trabalho precisou de ao menos 6 meses para ficar pronto. Eu comecei projetando o móvel da minha casa, pois antes eu tinha um aquário menor ocupando o mesmo lugar.  Escolhi as dimensões do meu aquário com base na paisagem que eu queria representar e dimensionei adequadamente as lâmpadas e a filtragem necessária.
Sem entrar em detalhes, é bastante importante lembrar que é imprescindível ter um bom sistema de filtragem e entender bem as fases do seu aquário para não se surpreender com as algas que te visitarão logo no começo. O próximo passo foi escolher o substrato e as rochas que comporiam o layout.
Como qualquer outro aquário de hobbystas, este aquário também teve seus problemas com algas eu eu tive que travar duras batalhas com as danadas. Eu diria que foi praticamente uma luta do Anderson Silva e no caso eu era o oponente. Risos. Como eu já apanhei da algas, meu Deus. Posso dizer que neste aspecto eu sou um obstinado.

Marcelo-Tonon
Já utilizei de tudo na briga, de TPA a acender vela para o santo. Risos. Por conta desta algas que me perseguem há tempos, eu sempre me achei um aquapaisagista preguiçoso, mas recentemente acabei descobrindo que a causa raiz do problema na verdade não era eu (Ufa… dessa vez passou). A água do torneira aqui de casa vem com índices de fosfato acima de 2mg/l. Acho que o ponto que mais demorou foi o último plano, pois utilizei o flame moss para criá-lo e, devido ao seu crescimento lento, foi bem demorado atingir o seu crescimento ideal. Dois finais de semana de limpeza final e fotografia e fechei o trabalho.

Você pode nos explicar como é essa técnica da cachoeira?

A técnica da cachoeira é muito simples, mas se você trabalhar bem o efeito é impressionante. Tudo que você precisa é um pouco de lã acrílica (mais conhecida como perlon), uma tesoura e um pouco de habilidade para posicioná-la no aquário da maneira que pareça o mais natural possível.
Parecer natural significa que o observador deve olhar para o seu trabalho e não pode notar que se trata de algo artificial.

cachoeira perlon aquapaisagismo

Para isso será importante se preocupar em estudar o comportamento da água em uma queda de verdade. Se você errar o ângulo do trajeto que a água percorreria, certamente o observador notará que algo está errado. O observador é cricas né? kkkk. Então a dica aqui é tomar todo o cuidado possível para não parecer artificial. Este ano nós tivemos muitos aquários com cachoeiras e vi algumas críticas severas de juízes a trabalhos que não conseguiram um efeito natural.

Vi no livro do IAPLC 2013 que você não obteve nenhum “Best Show“, mas mesmo assim conseguiu o 3º colocado, o que deve ter acontecido?

Eu adoro o sistema de avaliação da ADA. A coisa é bastante séria e o Takashi Amano tomou o cuidado de selecionar 16 diferentes juízes ao redor do mundo. Isso permite que as análises partam de visões diferentes e evita que sejam tendenciosas ou arraigadas a bairrismos que em nada contribuem para o crescimento do hobby.  Outra coisa bastante interessante é que todos os critérios e notas que você recebe ficam bem explícitos e todos podem sabem quem gostou do seu layout e quem não gostou. Também serve como instrumento de aprendizado pois você tem a chance de ver os comentários feitos sobre os 27 primeiros trabalhos, além de ter todas as duas mil e tantas imagens impressas para você estudar.

autografo do Takashi Amano
Eu fiquei bem surpreso quando soube que meu layout ficou em terceiro lugar mesmo sem que ninguém o tivesse escolhido como Best of Show. Isto foi um fato curioso, pois os trabalhos que foram escolhidos como tal acabaram ganhando 10 pontos adicionais de cada juiz que o escolheu. Os aquas que ficaram à minha frente receberam 20 e 40 pontos adicionais respectivamente. Sem isso estaríamos praticamente empatados.
Analisando os números eu acabei descobrindo que ter conquistado o terceiro lugar se deveu à regularidade nas notas obtidas, ou seja,  a grande maioria dos juízes me deu notas altas.   Sem considerar os pontos extras o 1o lugar recebeu 2965 pontos, e o segundo 2941 pontos, seguido pelo Sunrise com 2938 pontos, ou seja, o segundo lugar obteve 0.10% pontos a mais e o primeiro lugar  teve 0.91% pontos a mais. Bem pertinho né?

Durante esse tempo houve alguma dificuldade? Como combateu?

Eu enfrentei dificuldades com o crescimento das plantas e com as algas. Recentemente descobri que a água do meu prédio vem com um índice alto de fosfatos e isso é alga na certa. Para falar a verdade eu acabei aprendendo neste tempo todo a passar a perna nas algas… elas tomam rasteiras, mas sempre se levantaram… No combate eu já utilizei de tudo, mas acho que a combinação mais eficaz fica por conta das TPAs e a utilização de corbículas. Solte uma 6 no seu aquário e fique observando. São verdadeiras máquinas de cortar grama. Risos. Quanto ao problema com o crescimento eu resolvi adicionando um pouco de substrato fértil para as plantas que possuíam sistemas de absorção radicular com é o caso da Staurogine Repens.

Como foi a rotina de manutenções, fertilização, TPAs, podas e fotoperíodo?

Eu fazia manutenções semanais neste aqua e fertilizava diariamente. As TPAS eram realizadas todos os sábados pela manhã, período da semana que sempre estou com as mãos dentro d’água.
Os parâmetros deste aqua eram:
Temperatura: 28,5º
Ph 7,0
Kh 8,0
Gh 7,0
NO3 0; PO4 1,0; Fe 0,5;
Fotoperíodo: 8h.

Manutenção do Sunrise in the Valley

 

Entrevista Marcelo Tonon: Sunrise in the Valley em detalhes.

marcelo tonon Rank 3 iaplc Sunrise in the Valley poda

As podas semanais nas plantas de caule e o replantio aconteciam regularmente. Em alguns períodos fui obrigado a utilizar o carbono líquido para eliminar um tipo de alga bem difícil que parece um chumacinho de bombril, rígido e embaraçado, só que verde.

O que te levou a escolher a flora e fauna do seu aquário?

A flora deste aquário foi escolhida com o intuito de criar a profundidade e representar a escala desejada de maneira a transmitir ao espectador a sensação de estar frente a um vale circundado por uma mata. Os tamanhos e as formas das folhas foram escolhidos propositalmente para que houvesse unidade entre os elementos da composição. As plantas de caule crescem rapidamente e te permitem experimentar mais. Acredito que projetos com plantas de crescimento lento são muito mais difíceis de se conduzir, pois não há tempo para erros nem surtos de algas. Recomendo este tipo de projeto a aquaristas mais experientes.
A fauna foi escolhida com base em seu tamanho e cores predominantes na montagem. Eu queria um peixe que fosse pequeno e tivesse como uma das cores do corpo a cor vermelha. Quando fui à loja procurar um peixinho que se encaixasse com o aquário e vi o engraçadinho Hyphessobrycon flammeus, eu tive certeza que tinha encontrado o peixinho certo para habitar este lugar.

Como foram feitas as fotos? Você pode nos dizer qual câmera e equipamentos você usou?

Eu comprei a minha máquina fotográfica, uma Rebel T3i em abril de 2012. Entre o meu primeiro aquário, fotografado com uma webcam, e este último, eu aprendi muito sobre a importância da boa fotografia. O primeiro ponto e fundamental para qualquer fotógrafo de aquários é saber que não se fotografa com flash. Pelo menos não com ele posicionado de frente para o aquário.
A fonte de luz pode vir de cima ou por de trás do aquário, mas nunca de frente por conta do reflexo. Também é bastante importante utilizar roupas escuras no dia da foto para evitar possíveis reflexos indesejados.

O que você aprendeu com essa montagem que será usado nas próximas?

Nossa vida é um eterno aprendizado não é mesmo André? Eu acho que uma das lições mais importantes que aprendi com esse aquário foi nunca desistir de um sonho. É importante entender que nada se alcança sem amor e dedicação. Conquistar um bom resultado no aquapaisagismo é resultado de 1% de inspiração e 99% de transpiração. Estudo e trabalho em grupo são essenciais para se alcançar as melhores posições. Peça sempre a opinião de um amigo. Ele certamente vai te ajudar a enxergar coisas que você já está condicionado a não ver em sua criação.

Qual é sua maior meta no Aquapaisagismo?

Minha maior meta é levar esta forma de arte ao conhecimento do maior número de pessoas possível. Acredito firmemente que o aquapaisagismo, além de um hobby muito saudável que o mantém próximo aos seus amigos e tua família, se trata de uma ferramenta importante para o aprendizado de crianças e adultos. É impressionante a quantidade de disciplinas que uma pessoa precisa entrar contato quando se propõe a fazer uma montagem como essas. Na minha opinião esta atividade contribui até mesmo para o futuro profissional do indivíduo, pois sem disciplina, organização, determinação e boas noções de projeto, não é possível obter bons resultados. A criatividade e capacidade de decisão são estimuladas o tempo todo, pois é preciso fazer opções e se utilizar daquilo a que se tem acesso. A capacidade de trabalhar em grupo é muito importante para quem quer evoluir mais rápido.

Entrevista Marcelo Tonon: Sunrise in the Valley em detalhes.

O que está faltando para os aquapaisagistas se unirem mais?

Eu tenho a impressão que alguns aquapaisagistas encaram os colegas como concorrentes. Eu acho que isso é que gera falta de colaboração entre eles. A partir do momento que as pessoas perceberem que o seu maior concorrente é você mesmo, que você deve fazer o seu trabalho para se superar, sem se preocupar em concorrer com os outros, a união será facilitada. Eu sou a favor do intercâmbio de informações entre grupos e dos encontros. Esta troca nos proporciona aprendizados mútos e muita satisfação em compartilhar bons momentos de bate-papo e cultivo de grandes amizades.

Você ficou surpreso em ter ficado classificado com 8º colocado no CBAP 2013, mesmo já tendo participado do IAPLC e do AGA com os mesmos trabalhos. Sentiu que errou em algo?

Talvez eu tenha que entender melhor os critérios do campeonato nacional, pois para ficar em 8º  lugar, concorrendo com os mesmos trabalhos que concorri em dois campeonatos mundiais, só posso ter errado em alguma coisa. Nesse ponto eu acho o IAPLC mais transparente e justo. Não há problemas com distorções por conta de preferências de estilo de juízes, pois eles são 16. Eu acredito que a opinião de juízes de um mesmo país podem acabar sendo tendenciosas. O Dave Chow e o Gary Wu são do mesmo país, e se não me engano, pertencem ao mesmo grupo, o CAU Aqua. Acho que isso prejudica um pouco o julgamento. Fica a crítica registrada para que no próximo ano se pense neste aspecto e creio que isso dará ainda mais profissionalismo e credibilidade ao concurso.
A impressão que me deu foi que os critérios de julgamento do CBAP devem ser bem diferentes do IAPLC e do AGA.  De qualquer maneira, fica a lição. Ganhar um campeonato não te dá a certeza de vencer outro.
O que me consola é que o aquapaisagismo não funciona como o futebol, caso contrário eu não teria me classificado para a Libertadores da América e muito menos para o Mundial Interclubes. Risos.

Para finalizar, o que você tem a dizer para aqueles que ainda estão engatinhando no Aquapaisagismo?

  1. Procure informação de qualidade. Estude os fundamentos do aquapaisagismo com afinco. Isto te fará economizar dinheiro e te dará muito mais prazer com o hobby. Lembre-se, o aquapaisagismo é a arte de fazer belos layouts, não de ficar reinventando a roda. Utilize produtos que facilitem a sua vida.
  2. As referência são muito importante no processo criativo. Aumente o seu repertório observando aquários e a própria natureza.
  3. Eu sou um hobbista. Se eu cheguei lá, você também pode. Acredite. Paixão e dedicação são a alma do negócio.
  4. Aprenda a “ouvir” seu layout. Observe o fluxo do layout e, se necessário, deixe a natureza te guiar algumas vezes.
  5. Não desista. Se você tem um sonho, nada pode parar você. Seja paciente e você vai chegar lá!

Marcelo, muito obrigado por essa entrevista. Na minha opinião é um aprendizado incrível cada resposta nesse nosso bate papo! Parabéns e continue com esse trabalho na divulgação do hobby, precisamos de mais pessoas pluralistas no hobby. União é a força!

 Clique nas imagens

Colabore conosco ou ajude a aperfeiçoar esse material. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Veja também essa entrevista: Aquarismo – EP 7 – Conversa entre aquapaisagistas

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre AquaA3

Somos um site de aquarismo feito por pessoas que respiram quase que sempre debaixo d’água. Dulcícola ou marinho, nano ou jumbo, plantado ou apenas peixes. Parceria, união e o verbo somar. É assim que fazemos aquarismo. Faça parte deste time!

Veja também

Guia: Estilos de aquapaisagismo

Guia: Estilos de aquapaisagismo 4.75 (95%) 8 votos Estilos de aquapaisagismo é o ponta pé inicial para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *