Siren reticulata é um dos maiores anfíbios, podendo atingir mais de 60cm de comprimento.

O pesquisador americano David Steen anunciou em seu Facebook que está muito empolgado com o trabalho de sua equipe realizado em mais de uma década para a identificação de uma “nova” espécie de salamandra encontrada nas regiões do sul do Alabama e noroeste da Flórida, nos Estados Unidos. A espécie já era conhecida por cientistas desde os anos 70 mas precisou do trabalho de David e equipe para ser formalmente descrita e ganhar seu próximo nome. Ele também divulgou um artigo científico sobre o animal chamado Siren reticulata e espera que assim consiga trazer mais atenção para esses anfíbios aquáticos e inspirar novos estudos para compreender mais sua biologia.

Siren reticulata

Siren reticulata. © David A. Steen

Os sirenídeos (Sirenidae) são espécies de salamandras encontradas somente na América do Norte e a particularidade de todas as espécies é que são totalmente aquáticas, possuindo brânquias até a fase adulta. O corpo é semelhante com o de uma enguia e tem apenas dois membros dianteiros. As brânquias são localizadas perto da cabeça e são estruturas semelhantes às do Axolote, anfíbio popularmente mantido em aquários. O destaque da Siren reticulata é de ser um dos maiores anfíbios do mundo podendo atingir mais de 60cm de comprimento. Pouco ainda é conhecido sobre elas, por causa disso David espera que mais pesquisadores se interessem por essas criaturas peculiares.

Mais informações (LINK) – Por Sean P. Graham , Richard Kline, David A. Steen e Crystal Kelehear.

Deixe um comentário