A AQUORIO encerrou as suas atividades

A Associação dos Aquicultores Ornamentais do Estado do Rio de Janeiro (AQUORIO), é uma associação que visa representar os criadores, distribuidores, lojistas, importadores, exportadores, produtores e pescadores de organismos aquáticos ornamentais, junto aos órgãos regulamentadores, entre eles MPA, MAPA, INEA, IBAMA. O fim desta associação é um perda inestimável para hobby e tem um impacto muito forte na capacitação dos profissionais do ramo.

A AQUORIO encerra as suas atividades

Comunicado oficial

Comunicamos a todos os integrantes da Cadeia Produtiva do Peixe Ornamental, o encerramento das atividades da Associação dos Aquicultores Ornamentais do Estado do Rio de Janeiro – AQUORIO. O ato foi realizado em Assembleia Geral Extraordinária, no dia 12/01/2019, em conformidade com o estatuto social da entidade e com a legislação vigente.

No ano de 2008, com a denominação de Centro de Estudos de Aquariofilia – CEA – reuni um grupo de pessoas com o objetivo de estudar a atividade de criação e comercialização de peixes ornamentais, em função das varias reclamações que haviam por parte de elementos da cadeira produtiva do nosso estado. A iniciativa recebeu o apoio do Adm. de Empresas Fernando Mesquita, titular da Smart Fish, que além de ceder espaço na loja para as reuniões, participou ativamente de todo o projeto. Logo em seguida vieram o saudoso Comandante Armando Sergio, o Biólogo Antonio Palermo, o saudoso criador Carlos Beserra, o Dr. Reinaldo Santana, o Dr. Andre Barreto, o químico Fernando Pereira, o Biólogo José Carlos Motta, o distribuidor Denilson Moreira, o aquariófilo Edmar Schnabl, o produtor Álvaro Junior, o professor Paulo Roberto Freitas, o professor Manuel Vazquez, entre outros.

A primeira ação da entidade foi à palestra intitulada “Estudo da legislação de Peixes Ornamentais”, entendendo que era necessário conhecer as leis que disciplinavam a atividade. Participaram desse evento: vários lojistas, produtores rurais, criadores, advogados, biólogos, médicos veterinários, administradores, zootecnistas e aquariófilos.

Em 2010 a entidade foi convocada pelo extinto Ministério da Pesca para representar a aquicultura ornamental, no Rio de Janeiro, junto àquele órgão, sendo, desta forma, necessário efetuar os registros legais estatutários, para atender a legislação vigente. Registrada – a partir de 2011 – a entidade passou a chamar-se Associação dos Aquicultores Ornamentais do Estado do Rio de Janeiro – aquoRIO.

Principais ações realizadas pela AquoRIO

  • Lei de Inexigibilidade de Licenciamento ambiental para piscicultores do estado do Rio de Janeiro (parceria com a Alerj, Fiperj, MAPA e INEA)
  • Legalização de produtores e lojistas de peixes ornamentais (mutirão com pessoal da prefeitura, Emater, FIPERJ, MPA, MAPA, etc)
  • Convênios com Universidades com a consequente realização de cursos, exposições, palestras e workshop
  • Cursos de aquicultura em Campo, com produtores e lojistas de peixes ornamentais, em parceria com FIPERJ
  • Visitas técnicas a produtores de peixes ornamentais, com acompanhamento de Biólogos e veterinários
  • Realização de pesquisas em campo em parceria com universidades
  • Criação de site com informações fidedignas com orientações para todo o pessoal envolvido na atividade (é o site mais completo de aquicultura ornamental no Brasil)
  • Parceria com colégios da rede publica, com auxilio da FIPERJ e UNISUAM, com aulas de criação de peixes ornamentais, fornecimentos de aquários, materiais e equipamento, com suportes técnicos de professores de biologia, zootecnistas, assistentes social, etc.
  • Participação na elaboração de leis que melhoraram a atividade como um todo (em parceria com as demais associações brasileiras ABLA, ACLACE, ACEPO)
  • Viagens de pesquisas para estudo de peixes ornamentais, para trazer informações fidedignas para os criadores
  • Realização de exposições de peixes ornamentais entre elas de ciclideos, kinguios, guppy, killifish e betta
  • Realização de palestras sobre os mais variados assuntos entre eles: aquariofilia básica, enfermidades de peixes ornamentais, criação de acara- discos, criação de bettas, criação de guppies, criação de kinguios, criação de ciclideos, legislação de peixes ornamentais, comercialização de peixes ornamentais, criação e manutenção de aquários marinho, criação e manutenção de rochas e corais, criação e manutenção de cavalos Marinhos, etc.
  • Participação no programa RIO RURAL, junto a EMATER que concedeu benefícios financeiros aos produtores de peixes ornamentais
  • Participação no senso aquícola de peixes ornamentais no RJ em apoio ao MPA
  • Orientação a graduandos da área de Biociências na elaboração de monografias, com fornecimento de documentos comprobatórios para horas extracurriculares
  • Prestação de consultoria para vários lojistas e produtores relativamente ao entendimento da legislação, da criação, etc
  • Participação em congressos e seminários com os órgãos regulamentadores, representando a aquicultura ornamental

Antes das ações da aquoRIO nenhum criador de peixes ornamentais, do RJ, tinha condição de se legalizar e era considerado traficante de peixes ornamentais. Hoje só não se legaliza quem não tiver vontade.

O Enabettas

Desde 2008 realizávamos exposições de bettas, com a colaboração dos criadores locais, com o passar dos anos sentimos a necessidade de uma interação com outros estados e destacamos a participação especial do professor Manuel Vazquez, que inicialmente trazia os peixes de Patrocínio de Muriaé, sendo esta responsabilidade assumida posteriormente pelo piscicultor e medico veterinário Gabriel Miranda.

Motivos

  • Nos últimos anos o presidente Fernando Pereira, esteve tentando obter recursos, junto aos antigos patrocinadores e associados, para manter a associação ativa. Ele chegou a realizar viagens (por sua conta) e fazer contato com os antigos patrocinadores, mas a resposta era sempre a mesma: “Infelizmente, neste momento, não poderemos participar”.
  • A aquoRIO sempre foi mantida, pelos seus diretores, por empresas do ramo e por um número pequeno de associados, assim, convidamos a refletirem:
  • Considerando que uma associação, devidamente legalizada, gera custos mensais
  • Considerando que a associação não recebe verbas de nenhum órgão do governo
  • Considerando a situação pelo qual o país vem passando nos últimos anos
  • Considerando que peixes ornamentais é um hobby
  • Considerando o número de pessoas atualmente desempregadas
  • Considerando que à maioria das empresas que comercializam peixes ornamentais, estão fechando no vermelho
  • Considerando que à maioria das empresas do ramo estão demitindo empregados
  • Qualquer pessoa inteligente pode chegar a uma conclusão dos motivos pelos quais estamos encerrando a associação

Atenciosamente,
Wilson Vianna – aquoRIO

Deixe um comentário