O que é um cardume?

Quando uma grande quantidade de peixes nadam em um mesmo grupo, em uma mesma direção e de forma sincronizada dizemos que formam um cardume.  Em alguns casos, a sincronia e precisão entre os peixes é tão grande que estes cardumes parecem possuir mentalidade própria.

Cardume de Corydora

Cardume de Corydora (Créditos Ivan Mikolji)

Esta complexa forma de agrupamento possui diversas vantagens, como melhorar a orientação do grupo para a caça e diminuir os riscos de predação. Além disso, os peixes que participam dos cardume  observam os erros e acertos uns dos outros, aprendendo a como se comportar de forma segura e eficiente. Um estudo publicado na revista científica Applied animal behavior science demonstrou que o fenômeno em peixes sociais, está relacionado a partes do cérebro responsáveis pelo aprendizado através da memória.

Para isso, pesquisadoras da Universidade Estadual Paulista utilizaram peixes da espécie Cichlasoma paranaense. Os organismos desta espécie são bastante sociáveis, e são encontrados na forma de cardumes com bastante frequência. Os cientistas separaram um cardume em duas categorias: os peixes que seriam mantidos em sociedade e os peixes isolados. Os peixes isolados foram mantidos em tanques sem contato com demais organismos, enquanto os outros foram mantidos unidos durante toda a pesquisa.

Cichlasoma paranaense

Cichlasoma paranaense (Créditos: Equipe de Ictiologia do Nupélia)

Segundo a  pesquisa “Para se ajustar a mudanças ambientais, os animais podem aprender sobre tais variações e modular seu comportamento de acordo com suas necessidades. Em alguns casos, no entanto, mudanças no ambiente social ou físico podem gerar estados de medo que levam a respostas de estresse fisiológico e que podem modificar a capacidade de um indivíduo em aprender, impactando negativamente o bem-estar desse animal.

No estudo foi investigado se o isolamento social prejudica habilidades de aprendizagem no ciclídeo Cichlasoma paranaense. Dois tratamentos foram comparados, um com indivíduos isolados e outro com peixes dominantes de um grupo social.

Então, os peixes foram transferidos para labirintos em forma de T, e marcados por cores: de um lado, a cor amarela marcava a existência de comida; enquanto que, do outro lado, a cor verde marcava a ausência de comida. Os resultados do teste demonstraram que grande parte dos peixes mantidos em sociedade conseguiu memorizar o significado das cores, enquanto que os peixes mantidos em isolamento tiveram dificuldades em aprender a diferença entre os lados amarelo e verde.

Cardume - A união é saudável até entre os peixes

Parte do filme Procurando Nemo

Este estudo do comportamento dos peixes levou as pesquisadoras a concluírem que o isolamento deles, acostumados a viverem em sociedade, pode prejudicar ou atrasar a aprendizagem. Esta informação pode ser útil não apenas para pesquisadores, que por diversas vezes precisam isolar peixes para estudos, mas também para aquaristas, que isolam peixes para utilização em aquários.

[box type=”success” ]Colabore conosco. Sintam-se a vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. [/box]

Fonte e referências: Biologia Total/Ibilce
Notícia enviada pela leitora Fabiele Silva 

Deixe um comentário