[box type=”warning” ]A Carpa capim é de origem asiática e sua soltura pode acarretar em danos incalculáveis para o habitat. Segundo os biólogos Diego Azevedo e Marcelo Hideki, as introduções de espécies são a segunda maior causa de perda de biodiversidade, estando atrás apenas da destruição direta de hábitats. O Brasil é líder dos 17 países mais megadiversos do mundo, que juntos abrigam cerca de 70% das espécies animais e vegetais. Com relação aos peixes de água doce, são reconhecidas pela ciência cerca de 100 novas espécies a cada ano, nos apresentando praticamente uma espécie nova a cada três dias. Não se deve permitir que peixes de outras águas ameacem a biodiversidade nativa de nossas bacias hidrográficas. Ainda existem muitas espécies e interações ecológicas que merecem ser conhecidas. E como disse o astrônomo americano Carl Sagan, “em algum lugar, algo incrível está esperando para ser conhecido”. Diz os biólogos [/box]

Mais de 2 mil alevinos foram soltos nas águas do rio Iguaçu, na tarde da última terça-feira (3/11). A ação foi resultado da iniciativa voluntária de um grupo de pescadores, que arrecadou dinheiro para adquirir as espécies. Confira o vídeo.

Amigos promovem a soltura de 1750 Carpas no rio Iguaçu

(Créditos: Clube da pesca/YouTube)

 “Gostaria de agradecer a todos os amigos que ajudaram na vaquinha para a compra de alevinos que foram soltos no rio Iguaçu, em especial o Panek Pesca que foi fundamental para o sucesso da campanha, obrigado a todos e Deus abençoe vcs.
Total arrecadado: R$627,00
Total de alevinos comprados: 1.750 carpa capim juvenil e 350 jundiá juvenil.
total de alevinos soltos: mais ou menos 2500 com os brindes do vendedor Pavanelo.” Diz Fabio Arduim em sua rede social no Facebook.

Fábio Arduim conta que teve a ideia de iniciar a arrecadação pelas redes sociais, e ainda ganhou o apoio do amigo Christian José Panek (Schumacher), da Panek Pesca, que deixou uma lista em sua loja para os clientes que se interessassem em colaborar. A iniciativa envolveu mais de 50 amigos, que ajudaram com diferentes valores e reuniram o total R$ 627, permitindo a compra de 1.750 carpas Capim (Ctenopharyngodon idella) juvenis e 350 Jundiás (Rhamdia voulezi). Com os brindes do vendedor Pavanelo, conseguiram totalizar cerca de 2,5 mil alevinos, que foram soltos na região da Praça do Iguaçu.

Amigos promovem a soltura de 1750 Carpas capim no rio Iguaçu
Juvenil de Carpa Capim

Juvenil de Carpa Capim – (Créditos Fabio Arduim/Facebook)

A iniciativa aconteceu na semana em que teve início a época de preservação para reprodução dos peixes, a piracema, trazendo uma mensagem positiva dos pescadores locais. “A intenção disso é conscientizar a população para cuidar do nosso rio, preservar a natureza e praticar a pesca consciente”, explica Fábio.

1.750 é um número simbólico de alevinos se comparar que apenas uma carpa coloca 300.000 mil ovos,carpa essa que já existe a mais de 20 anos no Iguaçu, sem contar que a pesca predatória com redes que é comum esta acabando com as espécies nativas, eu pesco a anos no rio Iguaçu e esta cada vez mais difícil de fisgar um peixe, agora criticas são bem vindas e ajuda também, se quiser dia 22/11 tem a limpeza do Iguaçu, apareça para dar uma ajuda…” Explica Fabio.

[box type=”success” ]Colabore conosco. Sintam-se a vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. [/box]

Fonte: Jornal Aconteceu /Fabio Arduim “Grupo de amigos promove a soltura de mais de 2 mil alevinos no rio Iguaçu”
Notícia indicada por nossa leitora Fabiele Silva 

Deixe um comentário