Notícias
Home Artigos Água doce Aquário Biótopo: Realidades e equívocos

Aquário Biótopo: Realidades e equívocos

Aquário Biótopo: Realidades e equívocos
5 (100%) 1 voto

Aquário Biótopo em nossa compreensão

Há alguns anos uma nova forma de encarar biótopos nos aquaristas está sendo desenvolvida, concursos de biótopos tem acontecido em todo o mundo.

Biótopo Tributary's Mekon River Bonetti Pascal – 3º colocado AGA – 2010 (Categoria biótopo). “Tributaries of the Mekong River”

Mas o que é o biótopo, e é certo chamar de aquário biótopo?

A definição dada para um biótopo na enciclopédia diz: “(do grego βιος – bios = vida + τόπoς = lugar, ou seja, lugar onde se encontra vida), parte da superfície terrestre (terreno ou aquático) com condições ambientais específicas, ocupadas por uma certa biocenose. Biocenose é uma coleção de plantas, animais e micro-organismos que habitam um certo biótopo.”

Isso significa, de acordo com alguns aquaristas, que a organização de um biótopo em um aquário em casa não é possível, já que é impossível mover para um pequeno volume fechado todos os processos naturais que acontecem no ambiente aquático. Adicione as bactérias, a água, coloque as plantas… É impossível recriar em um aquário um específico rio ou lago, já que você não consegue combinar em um pequeno volume os processos que ocorrem próximo às margens e nas profundezas da água, pois eles são diferentes e requerem condições diferentes. Os céticos concluem que sem tudo isso, um aquário não pode ser chamado de biótopo.

Qualquer rio ou lago tem muitos biótopos não semelhantes entre si. Há áreas com correnteza forte, outras com correnteza mais suave, há áreas densamente cobertas por vegetação, e há áreas sem planta alguma, o fundo pode estar em diferentes partes da coluna d’água; tudo isto não é possível e não deveria ser recriado em um aquário. Mas você pode tentar simular um pequeno pedaço, como a região da margem do rio com vegetação densa e raízes de árvores, ou partes pantanosas do lago com ninfeias e madeira seca, ou um córrego com fluxo forte e fundo rochoso.

Pode um aquário desses ser chamado de biótopo?

Talvez o termo não seja exatamente correto, mas Heiko Bleher introduziu este conceito e é muito usado no cotidiano, agora. Portanto, usamos o termo aquário biótopo para um aquário que imita o mais precisamente possível o habitat natural dos peixes. Decoração, plantas, parâmetros da água devem estar o mais próximo possível do natural. Adeptos do aquário biótopo montam o aquário primeiramente para a vida aquática, levando em consideração suas necessidades e uma confortável existência. Dentro das condições mais próximas possíveis, os peixes começam a demonstrar um comportamento natural, cores vivas e, idealmente, a reproduzir.

Copiar a natureza ou abordagem criativa

Copiar a natureza ou abordagem criativa?

Do ponto de vista de alguns aquaristas, um aquário biótopo é feio por definição, um amontoado de madeira seca, pedras, folhas cobertas com alga e poucas plantas em condições deploráveis. E a parte mais triste é que existem aquários participantes de concursos que se enquadram perfeitamente bem nessa descrição. O principal argumento de seus proprietários é que em primeiro lugar, tal aquário é para que os peixes se sintam bem, e apenas isto é importante. Provavelmente para tanques técnicos esta abordagem é boa, mas se um aquário é montado para exibição, deveria ter uma boa aparência!

Aquário Biótopo

Em nossa opinião, qualquer aquário público, seja feito para um concurso, um zoológico ou um oceanário deveria não só mostrar o habitat dos peixes para a plateia, mas também ser bonito para mostrar estética para as pessoas, para atrair a atenção e para fazer com que todos o olhem. Ao mesmo tempo todas as necessidades dos peixes devem ser levadas em consideração: abrigo, espaço para nadar, ritmo da correnteza, iluminação, parâmetros da água. Ao criar um aquário público, o aquarista deveria sempre se ater a um compromisso entre naturalidade e decoração.

Rain Forest - Biótopo Sul AmericanoRain Forest – Biótopo Sul Americano por Claire Moreira (Top 10 AGA 2013)

Quando montar um aquário biótopo, seja como um artista: um pintor, um fotógrafo ou um escultor, cortando todo o desnecessário, busque os itens principais e os mostre para o seu público. Não negligencie regras básicas de composição, ela é a mesma para todos os tipos de arte. Se em seu biótopo não tem nada além de rochas e troncos, faça uma boa composição os utilizando. Se deveria ter folhas, use folhas, mas é mais importante não fazer apenas um amontoado disso tudo, não se esqueça da beleza e harmonia.

Algas no aquário biótopo

E o que você deve fazer com algas no aquário, elas são parte da natureza também?

Você também precisa ser criativo com as algas, e não faça delas um problema. Em um aquário sem plantas, algas adicionam naturalidade. Mas em um aquário com muitas plantas, elas não são desejáveis pois estragam a aparência. É necessário cuidar de tal aquário como qualquer outro plantado, mas sem usar coisas como Glutaraldeído, pois afeta a saúde dos peixes.

Viabilidade

Um aquário biótopo é viável?

De novo, céticos acreditam que não é, dizem que qualquer aquário de concurso não existe por muito tempo, já que é criado para um único momento, de tirar uma foto, e depois disso será desmontado ou irá degradar. De uma certa forma, eles estão certos, depois de tirar a foto o autor geralmente perde o interesse em sua criação, ele precisa estar pronto para o próximo concurso. Tal abordagem é comum para os aquapaisagistas, mas não acontece sempre para aquários biótopo. Aquários biótopos geralmente são montados por aquaristas que são apreciadores de um tipo específico de peixe, muito antes de um concurso e estes aquários existem por muito tempo depois do concurso. Lembramos que pessoas que gostam de peixes, montam o aquário biótopo para uma existência confortável dos peixes.

Nós também queremos ressaltar que a viabilidade do aquário, primeiramente, é determinada por quão bem o dono cuida dele. Qualquer aquário é um organismo vivo, que muda e evolui com o tempo, plantas crescem, poda é necessária, algumas plantas são removidas, e algumas não sobrevivem; decoração pode ser substituída também. Como regra, o proprietário não define como meta manter um aquário na forma que estava quando a foto do concurso foi tirada. Quando montar um aquário, é necessário planejar a manutenção imediatamente e entender quanto esforço pode ser necessário.
Especialmente gostaríamos de mencionar que aquários montados para peixes de água fria, geralmente necessitam de um resfriamento adicional da água, e eles raramente existem por muito tempo em uma casa.

Conexão com a natureza

Um aquário bem sucedido trás muita diversão para um aquarista. E não é surpresa: um pedaço da natureza é fascinante! Conecta a pessoa com o resto da natureza, o faz lembrar de sua existência. Porque este vínculo é necessário? Uma vez que um simples aquarista-hobista faz esta pergunta, se torna em um aquarista sutilmente diferente, e começa a entender a importância deste pequeno ecossistema, feito por ele. Qual é a diferença?

Biótopo Fallen Tree - Rio Nanay PeruFallen Tree – Biótopo Rio Nanay por Nuno Miguel/Claire Moreira (Top 10 AGA 2013)

Assim como na educação de crianças está a compreensão da responsabilidade; quanto mais velho você é, mais experiência você tem, mais responsabilidade com os menores você deve ter. E está na compreensão que a natureza é de onde nós viemos, a natureza, que a força muitas vezes parece imensa, a natureza, que o senso de gosto é impecável. Acontece que a direção do aquapaisagismo e biótopos não estão tão longe um do outro, e podemos considerar estes dois fenômenos como um contido no outro. Tão grande e pequeno, como o princípio da humanidade em relação à forma viva e uma forma de tornar harmonioso o mundo em landscapes aquáticos com uma percepção idealizada do artista incorporado de acordo com sua visão, e dando ao espectador um senso de admiração pela grande natureza.

Concursos de aquapaisagismo ou concursos de biótopo ajudam a elevar o aquarista-hobista mediano a um novo nível de percepção da beleza do mundo aquático, a incentivá-lo a criar muito mais em seu aquário do que apenas um “pântano bonitinho”; ao colocar um aquário em casa devemos intencionalmente preenchê-lo com vida, beleza e harmonia.

Maus extremos

Acontece que as coisas que pareciam incompatíveis podem Interpenetrar umas nas outras, e apenas as manifestações extremas podem prejudicar ambas. Não há necessidade de perseguir o biótopo excessivamente naturalista, pois a desordem na natureza é a única forma em um sistema auto-limpante, em um aquário uma limpeza no cascalho faz estas função.

O caos feito pelo homem é um exemplo que uma pessoa é capaz de trazer ao mundo tanto a feiura quanto a beleza. Não há feiura em uma pilha de madeira seca na natureza, há uma natureza racional, e há um ângulo pelo qual uma pessoa olha a madeira. Qualquer amontoado de folhas é bonito, embora que seja extremamente racional, já que é parte de um vasto mecanismo do que acontece com o planeta de estação a estação.

O Aquapaisagismo também vai há extremos, pois alguns trabalhos trazem a ideia de que os peixes não deveriam estar ali, apenas algumas criaturas aquáticas para propósitos práticos (como comedores de algas, por exemplo). Devemos compreender que algumas obras de arte de um artista não são relacionados à água, é apenas uma arte feita pelo homem, pintada usando uma paleta da natureza. Nesses casos, a compreensão do recipiente com água ser um habitat dos peixes, é completamente eliminada. O acúmulo maciço de arte pode ser visto em concursos de aquapaisagismo. Mas esta abundância geralmente, diluí o espectador, que é incapaz de perceber de uma vez só cada ideia, cada sacramento da criação do artista.

Ainda assim, um aquário é planejado e deve aguçar um forte interesse na vida, e então se torna uma causa e um assunto para uma melhoria pessoal através da criatividade. Neste respeito, uma galeria popular de aquários planejados de alta qualidade com toda sua energia pode inspirar admiração do público por muito tempo. Tendo em mente o fato de que a demonstração da arte incentiva o espectador a criar sua própria arte, dá nova força e inspiração, também é importante para harmonizar aquários públicos. Observando aquários em zoológicos e oceanários, tristemente percebemos que frequentemente eles estão longe de serem confortáveis para os peixes. É muito triste que o princípio dos biótopos é violado tão barbaramente, isto não deveria ser permitido em locais com uma audiência maciça, e especialmente, com crianças. Que respeito à viabilidade e à fragilidade do reino natural está sendo inspirado nas crianças?

Galerias e exibições são obrigadas a sinalizar para as pessoas: “Você não deve apenas amar a natureza, mas também cuidar bem dela, em todas suas manifestações, e especialmente em seus pequenos habitantes!

Vantagens do aquarismo

Porque tantas pessoas amam seus aquários? Além da possibilidade da constante criatividade e emoções positivas, um pedaço da natureza pode afetar a vida, principalmente a rotina, permitindo observar uma fração da riqueza dos elementos de que todos viemos, e de qual todos dependemos. A criação leva ao aprendizado, e o conhecimento nos leva aos cuidados. Isto é particularmente valioso, pois o cuidado com as criaturas aquáticas cria uma pessoa melhor.

Exemplos de biótopos

Afluente da Montanha de Krai do Litoral
Vyacheslav Veriga, Vladivostok

Biótopo Afluente da Montanha de Krai do Litoral

Vyacheslav acredita que o melhor para montar um aquário biótopo é ver de perto o local a ser reproduzido, então ele escolhe um rio próximo. Todas as decorações, rochas, musgo, solo, bem como os peixes são retirados do mesmo rio. Quando montou este aquário, o autor tentou mostrar a beleza da natureza para o público, o máximo possível. Musgo verde bem vivo é muito bonito em água rasa e cristalina, formando densas moitas, constantemente dançando no fluxo d’água.

Afluente da Montanha de Krai do Litoral

Os peixes se sentem confortável neste aquário, uma bomba potente escondida atrás das rochas fornece o fluxo. Vyacheslav tenta popularizar peixes das águas do leste asiático, muitos deles são perfeitos para manter em aquários. Este aquário foi montado especificamente para um concurso, então não existiu por muito tempo, e todos os habitantes e decorações foram devolvidos ao seu habitat natural.

Rio de Privetnaya
Vera Gladyshenko, São Petersburgo

biotopo Rio de Privetnaya

Outro exemplo de um aquário com todas as decorações e peixes coletados da natureza. O rio Privetnaya é um rio com correntezas muito fortes, água fria, fundo arenoso e rochoso, com quase nenhuma vegetação, musgos crescem nas rochas das margens, onde fragmentos de ramos de pinho formam amontoados de detritos de madeira seca embaixo da água, junto de seixos. É tipicamente um caos natural, que é facilmente reproduzido no aquário usando galhos e rochas em um fundo arenoso. Aquários com esta abordagem no design são frequentes no concurso, eles representam verdadeiramente a paisagem subaquática, mas não carregam a estética. Uma vantagem incontestável deste trabalho é que no caos natural, Vera conseguiu encontrar harmonia e beleza.
Este aquário é viável? Contém peixes de água fria. Não sem o devido cuidado, mas se você mantiver uma correnteza forte, com água bem aerada e prevenir um aumento de temperatura, então ele poderá existir por um bom tempo. Este tipo de aquário é mais adequado para zoológicos e oceanários, não para casa. Este aquário não existiu por muito tempo, pois era muito difícil manter, toda a decoração e os animais foram devolvidos ao seu ambiente natural.

Sob uma cachoeira de um rio de floresta em Bornéu
Anastasia Melnikova, São Petersburgo

Biótopo Bornéu

Este aquário simula parte do biótopo de um rio onde uma pequena cachoeira com Bucephalandras nas rochas é alternada com uma área com correnteza moderada, fundo rochoso sem plantas. Como montar um aquário biótopo com praticamente somente pedras, como chamar a atenção para ele, fazer as pessoas olharem, não simplesmente passarem por ele, especialmente se os peixes não tiverem cores brilhantes? Anastasia se focou na parte superior. O fundo e o vidro posterior do aquário foram decorados com pedras, que foram colocadas de uma forma muito natural, que não se assemelha ao Iwagumi usado no aquascape. Um filtro hang on muito potente foi usado para simular a cachoeira, a água cai nas rochas, respinga nas plantas, fornecendo condições confortáveis para elas. Musgos crescem nas rochas localizadas na superfície da água. O filtro hang on é usado como filtro biológico, que remove completamente o nitrato.

Biótopo Bornéu por Anastasia Melnikova
Mas não devemos prestar muita atenção na parte fora d’água de um aquário rochoso de biótopo, a parte de fora deveria apenas complementar a parte subaquática, e não superá-lo, senão teremos um paludário, e aí é outra história.
Este aquário foi montado para o Biotope Aquarium Design Contest 2013, e em uma forma modificada ainda existe hoje. Uma luxuosa samambaia tomou o filtro todo, e todos os habitantes estão vivos e bem.

Parte sul do lago Chad, próximo à vila Sangaria
Vera Gladyshenko, São Petersburgo.

Biotopo lago Chad

O desafio de criar este trabalho não foi tanto a complexidade da simulação da paisagem subaquática, e sim encontrar plantas que são típicas do biótopo do lago africano Chad. Este é um problema comum que os aquaristas adeptos de biótopos encontram. Tem aqueles que, por exemplo, acreditam que se você não consegue plantas e decorações apropriadas, então você não deveria montar um aquário biótopo, ou então não será considerado um biótopo. Do nosso ponto de vista, se você não consegue encontrar as plantas nativas, é possível substituí-las, desde que elas se assemelhem com as que crescem no biótopo escolhido e preferencialmente que sejam da mesma família. Nós acreditamos que os peixes não vão se importar com a substituição, e um ambiente próximo ao seu lar será criado. Se um aquarista com tais substituições enviar uma foto para um concurso, é desejável especificar na descrição quais tipos de plantas foram substituídas e porque. Assim vai demonstrar conhecimento do biótopo para os membros do júri.

Além disso, a iluminação do aquário vale a pena ser mencionada. Folhas de ninfeias cobrem quase toda a superfície da água, deixando pequenas lacunas. Uma luz suave passa por elas, criando uma atmosfera de mistério da vida subaquática do aquário.

Enseada no Norte da Austrália
Elena Mazurek, São Petesburgo

biotopo Enseada no Norte da Austrália

Este aquário provavelmente se parece mais com um aquapaisagismo do que com um biótopo. Mas no mundo subaquático, paisagens em que a beleza e aparência são muito similares ao estilo Nature Aquarium não são raras. Há caminhos rodeando as pedras e moitas de plantas aqui, há estranhos galhos cobertos com musgo, e no rio Guaporé com águas cristalinas há vastos jardins de plantas aquáticas. Este aquário simula uma margem ensolarada da enseada, com fundo arenoso e rochoso, uma correnteza leve e plantas aquáticas.

“Ferradura” na Guiana Francesa
Anastasia Melnikova, São Petesburgo

Biotopo Guiana Francesa

Este é um incomum aquário aconchegante e belo para ciclídeos anões, que são muito exigentes nas condições de manutenção. No aquário tem um filtro que garante a ausência dos nitratos. As folhas no fundo servem como um substrato para micro-organismos, que por sua vez, são excelentes alimentos para alevinos. Este é exatamente o caso em que as folhas são essenciais no aquário para o conforto dos peixes. Repetidamente, os Nannacara anomalas desovaram e cuidaram de seus alevinos. Neste aquário, o ciclo completo da vida, do nascimento até a morte, pôde ser observado.

Represa natural do rio na Floresta Tropical da Nigéria
Svetlana Kirillova, São Petesburgo

Biotopo Floresta Tropical da Nigéria

Um exemplo perfeito para mostrar algo que na natureza, à primeira vista, parece simplesmente uma pilha de madeira seca e folhas. O aquário com grande composição, mostra belamente a atmosfera natural. Folhas caídas adicionam naturalismo. Parece que os bem alimentados peixes estão muito confortáveis. Um erro comum de aquaristas é fazer uso de Anúbias e Bolbitis para simularem os Grandes Lagos Africanos, mas essas espécies não existem por lá, existem em rios de floresta tropical.

Criando um aquário biótopo de um lago, no lago

biotopo lagoA ideia de montar um aquário biótopo direto no lago nos surgiu após assistir filmes do Ivan Mikolji, pesquisador e fotógrafo de vida selvagem da Venezuela. O aquário simula uma área na margem. Todas as decorações e plantas foram tiradas diretamente do lago. Os habitantes são Cyclops (Copépode), girinos e pequenos sapos. Antes de iniciar o design, nós (um grupo de entusiastas) investigamos as margens do lago, medindo os parâmetros da água. As plantas mais comuns neste caso são Lobelia dortmanna, Isoetes lacustris, Sagittaria sp., Nuphar lutea, ao longo das pantanosas margens há Juncos sp. E Calla sp. Nós vimos apenas um tipo de peixe: Perca fluviatilis.

Um aquário assim é um lar viável? Por um tempo é, se você trouxer água do lago ou gradualmente for a substituindo por água RO, mas cedo ou tarde começará a perder sua beleza. Plantas dos nossos corpos aquáticos locais precisam de um período de descanso no inverno, que é difícil de simular em casa. Portanto, elas vão gradualmente degradar e morrer. Tentamos por várias vezes adaptar Lobelia dortmannas para as condições de aquários, mas por enquanto não obtivemos sucesso.
Este aquário existiu por um dia, após o qual os animais foram devolvidos ao lago, e as plantas foram plantadas em uma lagoa.

Parâmetros da água:
Kh – 0, Gh – 0, PO4 – 0, Ph – 5,5, NO3 – 0 em uma área de água cristalina, NO3 – 10 em uma área com água turva e lodosa.

   Bônus

Biotopo Rio Nanay por Marcin MirkowskBiótopo Rio Nanay por Marcin Mirkowsk

Você tradutor, entre em contato conosco. Sintam-se a vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto.
Autoras : Elena Mazurek e Vera Gladyshenko –  Data de Publicação do Artigo Original: 10 de dezembro de 2014 – Tradução: Tatiana Casante “”

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre Tatiana Casante

Apaixonada pela natureza como um todo, começou no aquarismo em 2008, pela vontade de ter um animalzinho enquanto morava em um apartamento pequeno. De lá para cá, os aquários aumentaram de tamanho, assim como a paixão pelo hobby.

Veja também

FVM: Transforme uma piscina plástica em lago plantado

FVM: Transforme uma piscina plástica em lago plantado 5 (100%) 2 votos Neste tutorial você …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *