Notícias
Home Dulcícola Betta: É só um peixinho…

Betta: É só um peixinho…

Betta: É só um peixinho…
5 (100%) 2 votos

…você compra outro!

É só um peixinhoImagem de Cyzone

 A publicação é sobre o Betta Mafalda, esse peixe muito sacaneado. Desde o começo, a minha experiência com esse tipo de peixe não foi legal. Sempre vi esse tipo de peixe em condições horríveis e nunca quis um, para não estimular esse tipo de vendedor até que o destino me levou a ele. Para quem não sabe, tenho dois irmãos mais novos, e o mais novo deles chegou da escola com um presente na bolsa do colégio, dois Bettas machos no mesmo saco que devia ter 250 ml, no máximo. E o mais irônico, eles eram brindes de festa! Isso mesmo, brindes. Como estavam muito machucados, não sobreviveram.

Brindes no aquarismoNão utilize peixes como brindes!

A ideia era oferecer um casal, mas vieram 2 machos. Péssima ideia por sinal, presentear peixes à crianças, sem se preocupar onde os pais irão coloca-los. Fiquei sabendo que o destino da metade dos brindes foi a privada, já que os pais não queriam! São só Bettas. Seis indivíduos que eram pais ou mães, me disseram com a maior naturalidade que jogaram os peixinhos no vaso sanitário, pois acharam que o peixe ia “encontrar o caminho do rio e viver bem” frase dita por um desses indivíduos

Fiquei horrorizada com o relato, primeiro porquê os peixes que foram jogados vivos não vão “encontrar o caminho do rio”, vão morrer! Segundo, não se joga peixes ornamentais em ambiente naturais (rios, mares, lagos) com fauna nativa, pois eles ocasionam desequilíbrios, podem extinguir espécies locais… Em suma, seres vivos não são brindes e nem presentes, existe todo um preparo para cuidar de um, preparo este, que nem todos querem ter ou podem ter!

Meu irmão ficou triste, logo decidi montar um aquário para ele na minha casa. Pesquisei além daquelas informações incabíveis sobre o Betta ser um peixe que adora ambientes de 100 ml e descobri coisas que estavam além da minha expectativa… resultado… me apaixonei! Me tornei praticamente uma militante a favor dos Bettas. Como de rotina, fui nas lojas para buscar minha remeça mensal de alimentos vivos (minhocas), em uma dessas lojas observei um aquário de 30 litros, com mais ou menos 50 Bettas fêmeas. Olhei mais de perto e no meio de um monte de peixes vi uma fêmea pequena, com dois tons de rosa, com uma magreza severa e bastante machucada. Ela olhou para mim e se abriu toda.  Pensei: Que audácia! Vou te levar para casa!

Vídeo: 20 peixes Bettas em um aquário de 2 litros (!!!)

O lojista não queria vender porque o peixe estava sem um olho. Alegaram produto com defeito! Depois de 10 minutos discutindo com o gerente da loja, ele me deu o peixe de graça, insisti em pagar e cobraram R$ 2,00. Antes de ir para casa, o peixinho aguentou 5 horas de aula de História e o trajeto para comprar o recipiente de 20 litros.
Dei início aos primeiros cuidados utilizando folhas de goiabeira tratada, e o peixe ficou aparentemente saudável. Se alimentou bem e recuperou da desnutrição rapidamente. Assim renasceu Malfada! Pesquisei muito e depois de alguns meses comecei a achar que Mafalda era um macho! Isso mesmo, razão pela qual matou dois Bettas que eu havia comprado para meu irmão e estavam em quarentena no recipiente ao lado! 😮

É só um peixinho Betta malfadaMalfada quando chegou.

Aprendi que Bettas pulam e defendem ferrenhamente o seu território dos outros machos. Malfada era realmente fêmea, porém tinha um comportamento de macho e agia como tal, fazia ninhos de bolhas enormes para outras fêmeas. Eu não consegui mantê-la no mesmo aquário com nenhuma outra fêmea, optei em coloca-la num pote com 40 litros.

O pessoal do Brasil Betta Club confirmou que ela era uma fêmea mesmo, no entanto devido o comportamento agressivo, era recomendado manter distante de qualquer outro peixe. Muitas pessoas perguntam sobre a sua a sua sociabilidade. A reposta é que possível ter o peixe Bettas em aquário comunitários, desde que ofereça todas as condições ideias para o peixe. Um aquário grande e bem plantado é um ótimo local! Atenção que dois machos no mesmo aquário pode ser má ideia, fique atento a qualquer mudança no comportamento.

É só um peixinhoMalfada!

A Mafalda passou muita coisa comigo, na última viagem quase a perdi. Cheguei em casa e alguém tinha colocado muita comida. A água estava horrível, escamas eriçadas, magreza e nado irregular. Tudo indicava para um início de hidropsia (doença grave). No mesmo recipiente vive um Otocinclus spp., ele aparentemente não sofreu com a alimentação exagerada. Com 7 dias de tratamento a Mafalda não reagia, não comia e eu chorava.

Ela estava tão debilitada que não conseguia nem nadar, então resolvi fazer uma “casinha” de garrafa plástica próximo a linha d’água, assim ela poderia descansar. O estado dela era tão grave que ela não saia, o único esforço que fazia era levantar a cabeça para respirar.

a solidão do betta Arte de Paulo Caldas: A solidão do Betta

Decidi pela eutanásia, iria colocá-la em uma xícara dentro do congelador e aguardar 5 minutos. Seria o suficiente para esfriar a água e fazê-la ficar letárgica, isso iria parar com a dor dela e ela morreria tranquila. Seria rápido e indolor. Fiquei parada na frente da geladeira com a xícara na mão nem sei por quanto tempo, meu irmão ficou chorando pedindo para não matar ela.

Crianças são sábias! Pensei comigo, ela sempre foi valente, se for para morrer, vai morrer lutando pela vida! Coloquei ela no recipiente e ela entrou para garrafinha, adicionei mais uma dose do remédio e fui dormir… no outro dia ainda viva, decidi alimenta-la e ela comeu normalmente. Está comigo até hoje, vai completar 1 ano, está bonita, ranzinza e como sempre chata para comer!

[Atualização] Infelizmente em mais uma viagem de trabalho ela não resistiu. Encontrei minha Mafalda morta, tinha muita comida na água, aparentemente houve um aumento grande de amônia. Não existe Betta de linhagem que seja mais bonito que ela aos meus olhos! Veja também: A morte do Betta Earl Ragner

Até o próximo post!

Depoimento enviado por Thamyres Ederli, blogueira do Cabeça de Aquário. Faça como ela e colabore conosco. Sintam-se a vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência com conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto.

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre Thamyres Ederli

Arqueóloga iniciante, professora, aquariana e nas horas vagas, uma aquarista nem um pouco renomada! Por conta disso, eu tenho muita paciência sim, com quem "ta começando". Divido meu tempo entre os trabalhos, os bichos e o meu blog :D

Veja também

Formador de opinião no aquarismo?

Formador de opinião no aquarismo?5 (100%) 57 votos Em meio as redes sociais e a …

3 comments

  1. Nossa a Mafalda era realmente uma guerreira, tô com um betta macho doente aqui, tô lutando pra ver se o Tommy sobrevive aqui, isso é uma droga

  2. A maioria das pessoas não sabe mas se juntar macho com macho eles brigam feio e femea com femea também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *