A espécie (Sympterichthys unipennis) é o primeiro peixe marinho da atualidade a desaparecer completamente.

O chamado “Peixe-mão liso” ou “Smooth Handfish” (Sympterichthys unipennis) foi declarado extinto e é o primeiro peixe marinho da história moderna a desaparecer completamente. As informações são da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), órgão que estabelece quais são os estados de conservação das espécies.

Holótipo da espécie Sympterichthys unipennis, preservada e coletada pelo zoólogo Françóis Perón no século XVII (Imagem: Australian National Fish Collection, CSIRO)

Causas de Extinção

Com a sua extinção, o holótipo é o único espécime de Peixe-mão Liso disponível para pesquisa, além da existência de outras 13 outras espécies do gênero.

Apesar das extensas pesquisas subaquáticas ao longo da costa australiana, o peixe-mão liso “não é avistado há mais de 200 anos“, de acordo com um estudo de 2017 na revista Biological Conservation.

Esse dado destaca o quão sensíveis são esses espécimes, em relação às constantes ameaças de perigo à vida marinha dos últimos anos. Dentre elas, estão as mudanças climáticas, a pesca ilegal, a poluição dos oceanos e a destruição de seu habitat.

Sobre os Peixes-Mão (Handfish)

Pertencente a família Brachionichthyidae, todos os peixes-mão usam nadadeiras semelhantes a mãos para “andar”. Vivem no fundo do mar, em um habitat reduzido. A espécie não tem um estágio larval: em vez disso, o peixe dá à luz no fundo do mar a alevinos totalmente formados, que permanecem no local de nascimento. 

Thymichthys politus (Imagem: John Turnbull/Flickr)

Eles passam a maior parte do tempo no fundo do mar, se locomovendo ocasionalmente, caso sejam perturbados.

Como não têm um estágio larval, eles são incapazes de se dispersar para novos locais — e conseqüentemente, as populações de peixe-mão são facilmente localizadas e vulneráveis ​​a ameaça.

diz Graham Edgar, ecologista marinho da Universidade da Tasmânia, à Scientific American.

Esperança para os Peixes-Mão

Apesar da situação preocupante em relação ao desaparecimento crescente dos Peixe-mão, ainda há esperança para a família Brachionichthyidae, com a descoberta de uma segunda população da espécie peixe-mão-vermelho (Thymichthys politus).

Thymichthys politus (Imagem: John Turnbull/Flickr)

De acordo com o governo da Tasmânia, atualmente existem duas populações (de 20 a 40 indivíduos) vivendo na costa sudeste do país oceânico e alguns espécimes jovens criados em cativeiro.

Referências

  • “A fish that walks on the seafloor has gone extinct. Can its cousins be saved?”, disponível em: National Geographic
  • “RIP, smooth handfish. You were weird, and now you’re extinct.”, disponível em: Live Science

Deixe um comentário