Camarão Mantis é um invertebrado fantástico, um super poderoso do mundo animal

Quando pensamos em crustáceos, o que vem a nossa mente são os simpáticos animais de ambientes aquáticos que, provavelmente, não nos representam perigo. Mas existem espécies com características excepcionais e amedrontadoras, como o Camarão Mantis. Então o que leva este animal a ser tão singular?

Camarão Mantis é um perfurador e esmagador!

Devido a uma diferença anatômica de seus apêndices, o Camarão Mantis pode ser classificado em dois grupos: os que têm ataque perfurador (spearers) e esmagador (smashers). Com isso, os esmagadores são considerados um dos animais mais fortes e velozes do planeta, por terem um ataque rápido como uma bala e forte como um touro.

O animal mais forte do mundo

O Camarão Mantis esmagador possui dois apêndices bem desenvolvidos (semelhantes a um martelo), chamados de Porretes de Dáctilo. Com essas “super patas” o animal espanca e esmaga suas presas em uma intensidade de aproximadamente 60 kg/cm² (daí o motivo de um de seus nomes ser lagosta-boxeadora).

O animal mais rápido no gatilho

Além da enorme potência de seu soco, esse animal consegue movimentar seus apêndices tal qual um tiro de arma de fogo: seu golpe pode chegar a uma velocidade 720 km/h. Curiosamente, tanto a força quanto rapidez do ataque, não danificam sua estrutura corporal.

Mais duro que o adamantium?

Devido a habilidades tão únicas, pesquisadores de diversas partes do planeta realizam estudos com o objetivo de entender o mecanismo da força de ataque e o motivo da resiliência do Camarão Mantis quanto ao forte impacto.

As descobertas dos pesquisadores de Singapura

Por não não existirem outros casos de mecanismos animais que criem uma intensidade de força (nem mesmo os músculos/tendões em outras espécies), cientistas da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, publicaram um estudo na revista científica iScience sobre funcionamento dos “punhos” do Camarão Mantis. 

Download infográfico: os 5 superpoderes do camarão mantis

Em entrevista para o site Science Daily, Ali Miserez (principal autor do estudo), conta que através de análises e testes, descobriram que essa estrutura é feita de duas camadas: 

  • A superior, constituída de biocerâmica (carbonato de cálcio amorfo) 
  • Inferior, de biopolímero (proteínas e quitina) 

Quando flexionadas, a camada superior se comprime, enquanto a de baixo, se estica. Assim, constataram que esses crustáceos têm uma “estrutura elástica” que atua armazenando e liberando energia, de forma a ampliar a força e rapidez de seus movimentos.

O cientista afirma que, neste caso, a natureza desenvolveu um design muito inteligente pois, caso a estrutura fosse feita de um material homogêneo, quebraria facilmente.

Modelo para futuras estruturas artificiais

Já um estudo realizado por pesquisadores de Ciência dos Materiais da Universidade da Califórnia, tenta desvendar como os apêndices deste crustáceo permanecem intactos após um forte soco e como aplicar esse mecanismo no desenvolvimento de estruturas artificiais.

Mantis Shrimp (Justin Str/Flickr)

Segundo o pesquisador David Kisailus, em entrevista para o site Eurekalert, a equipe analisou as características da estrutura elástica do Camarão Mantis, com o auxílio de um microscópio de força atômica. Durante a observação, determinaram que as substâncias de carbonato de cálcio amorfo (inorgânico) e proteínas (orgânico), são nanopartículas de esferas bicontínuas, feitas de nanocristais entrelaçados. 

Como resultado de pesquisa, descobriram que os materiais inorgânicos rígidos e orgânicos macios ofertam propriedades raras de amortecimento ao revestimento, sem comprometer a rigidez.

Ele acrescentou que agora estão focados em traduzir essas descobertas em novas aplicações em uma variedade de campos:

“Podemos imaginar maneiras de projetar partículas semelhantes para adicionar em superfícies de automóveis, aeronaves, capacetes de futebol e coletes à prova de balas”, finaliza.

O camarão mantis possui uma super visão

Uma das espécies de camarão mantis (Gonodactylus smithii) têm os olhos mais complexos do reino animal e é capaz de ver cores invisíveis a vários outros animais, do ultravioleta ao infravermelho. A descoberta foi anunciada por cientistas suíços e australianos.

Muito além de suas peculiaridades motoras, o Camarão Mantis apresenta uma extensa gama de características únicas. A mais emblemática delas, é o fato de que possui o mais complexo sistema de visão de cores do mundo animal, conseguindo processar 16 cores ao todo.

Enquanto nós humanos conseguimos processar somente três tipos de cores primárias (vermelho, verde e azul), esse distinto animal é capaz de enxergar 12 cores primárias porque possui 12 cones de percepção de cor. Os quatro cones restantes, lhe permite enxergar imagens multiespectrais, como a luz ultravioleta.

Por fim um bônus, ele não é um Camarão

Você não leu errado. Apesar de seu homônimo, o Camarão Mantis é uma espécie de crustáceo da ordem dos Estomatópodes (Stomatopoda) — parentes distantes de caranguejos, camarões e lagostas —, e contam com mais de 400 espécies diferentes. Ele também é conhecido pelos nomes: 

  • lacraia-do-mar
  • tamarutaca 
  • tamburutaca
  • esquila 
  • lagosta-mantis
  • lagosta-boxeadora
  • shrimp mantis

Uma das espécies mais famosas, é o esmagador Camarão-Louva-a-Deus-Palhaço (Odontodactylus scyllarus), muito semelhante a um louva-deus, conhecido por sua beleza e periculosidade em aquários de água salgada. 

Tem um “primo” que foi inspiração o filme “Project Power” da Netflix

A família do Camarão Mantis tem espécies para lá de interessantes, tanto que uma delas foi fundamental para a composição de um personagem do filme Project Power

Estamos falando do Camarão-de-Estalo: ao fechar suas garras desenvolvidas com extrema força e rapidez, produz não apenas um altíssimo som de estalo, mas também uma onda de choque super quente que atinge sua presa de forma fatal (algo bem parecido com a habilidade de seu “primo”). Quer mais detalhes de como essa super habilidade funciona? Assista ao filme e se surpreenda!

Por fim, ele não é um Camarão

Você não leu errado. Apesar de seu homônimo, o Camarão Mantis é uma espécie de crustáceo da ordem dos Estomatópodes (Stomatopoda) — parentes distantes de caranguejos, camarões e lagostas —, e contam com mais de 400 espécies diferentes. Ele também é conhecido pelos nomes: 

Referências

  • Bioceramics power the mantis shrimp’s famous punch“, disponível em Science Daily.
  • Biomechanical Design of the Mantis Shrimp Saddle: A Biomineralized Spring Used for Rapid Raptorial Strikes“, disponível em Iscience.

Deixe um comentário