Notícias
Home Dulcícola Conheça o habitat natural do Tetra Olho-de-Fogo

Conheça o habitat natural do Tetra Olho-de-Fogo

Conheça o habitat natural do Tetra Olho-de-Fogo
5 (100%) 3 votos

Habitat natural do Tetra Olho-de-Fogo em Jardim-MS, no rio Olho D’água

Os Tetras Olho-de-Fogo (Moenkhausia sanctaefilomenae) são lindos, charmosos e fáceis de se cuidar, por isso não existem dificuldades nem desculpas para não montar um incrível biótopo para eles, tendo em consideração os materiais necessários fáceis de se encontrar e suas necessidades tão simples.

Tetra Olho-de-Fogo e Crenicichla lepidota
Tetra Olho-de-Fogo e Crenicichla lepidota

O local de pesquisa

O local estudado situa-se no município de Jardim-MS, famoso pelo turismo ecológico e suas águas cristalinas. A transparência da água dos rios nessa região se deve a formação geológica da serra da Bodoquena, que é de rocha calcária. O calcário dissolvido nos rios da região age como um clarificante ao aglutinar e precipitar as impurezas. A temperatura da água se mantém em cerca de 25ºC e o pH levemente acima de 7,0. Sua profundidade varia entre 0,5 m até 1 metro, sua largura é em média de 10 a 20 metros.

Rio Olho D'Água
Rio Olho D’Água

O Tetra Olho-de-Fogo

Eu sou um grande fã de tetras, o que é ótimo, porque existem diversas espécies maravilhosas para conhecer! Existem os clássicos, como o colorido Tetra Neon-cardinal (Paracheirodon axelrodi) e o Tetra Negro (Gymnocorymbus ternetzi), um peixe que está no hobby desde que foi exportado para a Europa no início dos anos 1930. São peixes com cores, formas, temperamentos e requisitos apropriados para muitos aquários diferentes, sendo alguns mais exigentes e especializados do que outros.

Um dos menos exigentes e mais comum é o Tetra Olho-de-Fogo(Moenkhausia sanctaefilomenae), uma espécie brilhante, chamativa e, muitas vezes, de alguma forma negligenciada. Talvez por serem tão comuns, ou por não serem tão elegantes quanto algumas espécies, muitas vezes são ignoradas por aquaristas mais experientes. Iniciantes, no entanto, veem um peixe que é tolerante a uma variedade de condições, se encaixa muito bem em um aquário comunitário e é relativamente resistente. Devido a isso, muitas vezes vemos alguns Tetras Olho-de-Fogo pálidos e amuados em tanques abertos sem esconderijos, estressados, parados sobre o cascalho colorido. Isso é uma grande injustiça para esses adoráveis ​​peixes.

Peixe Tetra Olho-de-Fogo
Peixe Tetra Olho-de-Fogo

Primeiramente, eles precisam de abrigo; Plantas, galhos, plantas flutuantes, todos estes vão proporcionar ao seu peixe um comportamento muito mais relaxado. Utilizar um substrato escuro também ajudará a destacar suas cores e colocá-los com companheiros calmos, como outros Tetras, ciclídeos anões e corydoras, proporcionará um ambiente livre de estresse.

O Tetra Olho-de-Fogo na natureza

Na natureza, é incomum encontrar esses peixes em grande número. Em vez disso, eles geralmente vivem em pequenos grupos nas margens de rios ou prados alagados, escondidos entre galhos afundados e nas raízes emaranhadas de árvores que crescem junto à água. Eu observei esses peixes nesse exato tipo de habitat, no Rio Olho d’Água, em Jardim, Mato Grosso do Sul.

A água do rio é cristalina (pois emerge de uma nascente cársica natural) e no centro do rio encontramos grandes áreas da planta Heteranthera zosterifolia, florescendo nas águas claras e límpidas.

Heteranthera zosterifolia
Heteranthera zosterifolia

No entanto é nas margens onde se encontra a maior variedade de espécies, incluindo os tetras Olho-de-Fogo. O complexo habitat das margens, com sistemas de raízes, galhos e troncos caídos, substrato de folhas e extensas camas de algas formam um habitat perfeito para diversas pequenas espécies.

Margem Rio Olho D'Água com Tetra Olho-de-Fogo
Margem Rio Olho D’Água com Tetra Olho-de-Fogo

Essas áreas são mais seguras do que as áreas mais abertas do rio, onde grandes predadores como Crenicichla vittata, uma espécie de Jacundá, patrulham; ainda assim predadores como Hoplias malabaricus, as Traíras, piranhas e Acestrorhynchus pantaneiro são ameaça constante. Por isso as espécies menores utilizam da complexidade da margem para se esconder e escapar desses diversos perigos.

rio olho dagua
Rio Olho D’Água

Os Tetras Olho-de-Fogo que presenciei eram muito grandes e bem alimentados, muito maiores do que os normalmente encontrados no hobby. Podemos notar a coloração vermelha nas nadadeiras dorsais, ventrais e anais além da coloração vermelha vibrante de seu olho. Também é aparente o tom roxo/azulado de sua nadadeira caudal. Observar esses peixes na natureza faz com que nos apaixonemos por eles novamente!

Aquário biótopo para o Tetra Olho-de-Fogo

Montar um aquário biótopo para o Tetra Olho-de-Fogo, baseado no rio Olho d’Água é relativamente simples. Vários galhos e raízes com substrato de folhas secas. Substrato de areia escura embaixo das folhas ajuda a criar o efeito obscuro das margens sombrias do rio. Pode-se também adicionar Heteranthera zosterifolia e Bacopa australis e deixá-la como uma planta flutuante, presa nos galhos, onde irá formas ilhas vivas e crescer emersas, como fazem na natureza.

Ilha de Heteranthera zosterifolia
Ilha de Heteranthera zosterifolia

Os peixes adoram ficar embaixo da vegetação densa que provêm abrigo e esconderijo. A temperatura se mantém em 25ºC, pH em 7 e o fluxo de água suave. Outros peixes deste biótopo são Hyphessobrycon eques, o famoso ‘Mato Grosso’ e Characidium aff. Zebra, a popular ‘Mocinha’ que vai adorar se esconder pelas folhas no substrato.

Tai Strietman, mestrando em Biologia Animal na UFMS
Tai Strietman, mestrando em Biologia Animal na UFMS

Sobre o autor Tai Strietman, mestrando em Biologia Animal na UFMS, especializado no comportamento do gênero Crenicichla, os Jacundás. Trabalhou no ZSL London Zoo, cuidando de espécies como Pirarucu e Potamotrygon, arraias de água doce, em tanques de 30.000 litros, junto com muitas outras espécies de todo o mundo, enquanto também administrava o programa de reprodução de espécies raras e ameaçadas de extinção.

A pesquisa para este artigo foi realizada em parceria com o Projeto Peixes do Bonito: http://peixesdebonito.com.br/

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre Júlio Flórido

Estudante de Engenharia Química, apaixonado por aquarismo e aquapaisagismo. Entusiasta do FVM, possui uma estufa para produção de mudas, um aquário cubo de camarões autociclante e um plantado.

Veja também

Aquapaisagista brasileiro é vice-campeão e vai representar o Brasil na China

Aquapaisagista brasileiro é vice-campeão e vai representar o Brasil na China5 (100%) 3 votos Aquapaisagista …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *