Notícias
Home Opinião Dia das crianças: não presenteie com peixes

Dia das crianças: não presenteie com peixes

Dia das crianças: não presenteie com peixes
5 (100%) 1 voto

O dia das crianças, muitos pais podem estar querendo fugir daqueles presentes tradicionais e optarem por presentear com peixes ornamentais.

Chegando o dia das crianças, muitos e muitos pais podem estar querendo fugir daqueles presentes tradicionais, por vezes repetidos (boneca é tudo boneca, não?!), mas que a mídia massivamente investe bilhões de reais em estratégias de marketing para promover estritamente o consumo, por parte, inclusive, das crianças. Logo pode surgir a ideia de presentear com peixes/aquários. Já tratamos aqui [link] sobre a doação de peixes em eventos, como dia das crianças, festinhas em colégios, etc., a qual pode ter uma boa intenção, mas ao final levando à mortandade de grande percentual dos ‘peixinhos’.

Acará Bandeira e criança

De forma análoga, o presentar uma criança com um aquário e peixinho, sem haver previamente um interesse por parte dessa, é como se pedíssemos forçosamente para uma criança se divertir com um brinquedo que ela não gosta; e PIOR, pois esse ‘brinquedo’ é vivo e tem sentimento. Sentimento esse que hoje é comprovado pela ciência, defendido através das Comissões de Ética no Uso de Animais (CEUA), e que deve ser defendido, nomeadamente pelos aquaristas quando se trata de peixes ornamentais.

Dia das crianças: não presenteie com peixes ornamentais

Queremos assim defender aqui que a aquisição de peixes ornamentais e aquários seja levado a sério tanto quanto hoje se exige da adoção de animais de estimação, devendo essa ser responsável! Porque para peixes deveria ser diferente? Portanto para que a criança ganhe um aquário/peixe deve ser motivada minimamente para assim o querer, desejo esse que não é difícil entre os pequenos, principalmente aqueles que visitam ambientes aquáticos (praias, rios, lagos), aquários públicos ou mesmo boas lojas, e porque não a partir de familiares ou amigos aquaristas !?

A curiosidade é nata na criança, mas não deixemos isso virar a única justificativa para merecer um peixe como simples objetivo de “satisfazer a curiosidade”, onde essa satisfeita é “abandonado a própria sorte”, quando não é até descartado incorretamente em qualquer ambiente aquático e provocando inclusive um desequilibro ambiental (introdução de espécies exóticas).

Desse modo deixamos claro que somos militantes no que se refere à divulgação e disseminação do aquarismo, mas de forma consciente e prezando pelo bem estar dos animais aquáticos, tema que perpassa pela educação formal (na escola) e principalmente informal (na família). Então pais ou mães, preparemos melhor nossos aquaristas mirins antes de presentea-los com peixes e aquários.

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre Leopoldo Barreto

Leopoldo Barreto é aquarista desde 1994, formado em Engenharia de Pesca e Mestre em Aquicultura, com o foco em peixes ornamentais marinhos. Doutor em Ciências da Educação pela Universidade do Minho (Portugal), com especialidade em Educação Ambiental e para a sustentabilidade, versando sobre o tema Aquarismo como ferramenta de Educação Ambiental na promoção da competência para a ação.

Veja também

Uma paixão chamada aquarismo

Uma paixão chamada aquarismo4.8 (96.67%) 6 votos Depoimento enviado por Angelo Lucas (Aquários Sobrinho) É uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *