Notícias
Home Aquapaisagismo Passo a passo – Montando seu primeiro lago

Passo a passo – Montando seu primeiro lago

Passo a passo – Montando seu primeiro lago
3.7 (73.33%) 6 votos

Leopoldo Barreto – Os lagos ornamentais vem, a cada dia, tomando maior visibilidade entre os amantes da natureza, isso porque nos traz um pedaço dessa natureza para o nosso quintal. Existem diversas maneiras de se montar um mini lago, desde as mais simples como um reservatório plástico, até mais elaborados como alvenaria ou manta impermeabilizante. Aqui trago para vocês uma pequena experiência minha com um mini lago de aproximadamente 150 litros, dividido em dois reservatórios. Decidi usar dois reservatório pré-moldados de alvenaria para obter um efeito de cascata.

6 Como montar um lago passo a passo

 * Lista de materiais com seus respectivos preços

  1. 2 unidades – anilhas de concreto (70cm de raio)  = R$: 58,00
  2. 2 unidades – tubulações de 20mm (m)  = R$: 2,98
  3. 1 unidade – Bomba submersa 300 l/h regulável = R$: 34,50
  4. 20 kg – substrato (kg) = R$: 40,00
  5. 4 unidades – curva PCV 20mm =  R$: 4,80
  6. 4 unidades -lona plástica (m2) =  R$: 28,00
  7. 60 unidades –  rochas decorativas (kg) = R$: 210,00
  8. 25 unidades – plantas ornamentais = R$: 120,00
  9. 20 unidades – peixes ornamentais diversos = R$: 60,00
  10. 1  unidade – torneira de pia (depende do modelo) = R$: 50,00

* Preços foram consultados no estado da Bahia em Fevereiro de 2014, alguns materiais podem variar de nomenclatura dependendo do estado.

O reservatório mais alto (A) possui o fundo de alvenaria, não sendo necessário a impermeabilização, no entanto o mais baixo (B) houve necessidade de impermeabilizar, o que foi feito com uma lona plástica facilmente encontrada em casas específicas.

1 Como montar um lago passo a passo

Para obter o efeito de cascata, optei por um bomba submersa de 300 l/h instalada no tanque mais baixo (B), ligado à uma tubulação ao tanque mais alto (A), o qual por gravidade despeja água de volta ao tanque (B).

2 Como montar um lago passo a passo

Lembre de tentar utilizar uma bomba com regulagem de vazão, pois facilita em controlar o fluxo de água de acordo com a vazão do cano de descarga, que nesse projeto optei por um torneira inox tipo de cozinha (D). Outra boa observação é se preocupar para que peixes, folhas ou mesmo caramujos entupam esse retorno de água, pois causaria um transbordamento e logo o esvaziamento do tanque B, como foi observado por experiência no projeto, com caramujos do tipo Melanoides o qual são muito comuns em ambientes aquáticos estabilizados (E).

3 Como montar um lago passo a passo

Todo lago preza pela naturalidade, logo devemos no próximo passo nos preocuparmos com a decoração, a qual externamente é feito com plantas e pedras. Nesse projeto optamos por uma pedra local, de constituição arenítica e cor amarronzada, a qual pôde ser coletada sem custos (F). Escolha diversos tamanhos, pensando que os grandes servem como base e os menores como acabamento, tentando ao máximo esconder a tubulação, fiação, mas ao mesmo tempo tendo cuidado com desmoronamentos e prejuízos futuros, como rasgar a lona plástica. Ao final da decoração já podemos perceber que a lona plástica praticamente ficou imperceptível, assim como a tubulação passará despercebida entre as pedras.

4 Como montar um lago passo a passo

Complementando a decoração rochosa, utiliza areia e cascalho para preencher os vazios, assim podendo  plantar algumas pequenas plantas que embelezem as bordas. Falando em cascalho, utilizem um cascalho inerte para preencher o fundo dos dois reservatórios, com uma pequena camada (cerca de 4 cm). Dando complemento a decoração externa, opte por plantas que sejam resistentes e requeiram pouca manutenção, como as da figura (G).

5 Como montar um lago passo a passo
Agora pronto, é só encher, ligar a bomba e deixar ciclando por cerca de uma semana, para após fazer os testes, iniciar o peixamento com as espécies desejadas. No projeto optou-se por colocar Kinguios no tanque mais alto, os quais não receberam plantas naturais, e Poecílios no tanque mais baixo (B), o qual recebeu plantas flutuantes (Salvinia) e algumas Nuphar plantadas em jarro.

kinguio e platy

 Alguns devem estar se perguntando: e onde está o sistema de filtragem? Bom, baseado no máximo de naturalidade, optamos por não utilizar sistema de filtragem artificial, apenas natural com plantas e controlar a quantidade de peixes (logo produção de matéria orgânica) versus a ciclagem natural, pois sabemos que em qualquer substrato (i.e. pedras, cascalho, troncos) são colonizados por bactérias desnitrificantes, onde as plantas naturais ‘fecham’ o ciclo do nitrogênio absorvendo o nitrato. O projeto em questão fica sombreado boa parte do dia, logo não houve floração excessiva de microalgas, as quais após a estabilização do ambiente somem por completo. Ao final o mini lago embelezou o ambiente, dando cores, criando um micro clima mais úmido e um excelente local de contemplação da natureza. Uma última observação que devo fazer é sobre predadores, os quais as vezes não percebemos, mas estão presentes, como pássaros (bem-te-vi, por exemplo) e gatos, que por vezes especializam na pescaria (risos). Desejo sucesso a todos que venham porventura a montar um mini lago!!  Vale ressaltar que é recomendado a utilização de filtros no  lago, com uma boa circulação somada com plantas que auxiliem na filtragem.

8 Como montar um lago passo a passo

primeiro lago passo a passo

Veja também:

Faça como o Leopoldo e colabore conosco ou ajude a aperfeiçoar esse material. Utilize o campo de comentários para dúvidas ou interagir sobre esse assunto.

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre Leopoldo Barreto

Leopoldo Barreto é aquarista desde 1994, formado em Engenharia de Pesca e Mestre em Aquicultura, com o foco em peixes ornamentais marinhos. Doutor em Ciências da Educação pela Universidade do Minho (Portugal), com especialidade em Educação Ambiental e para a sustentabilidade, versando sobre o tema Aquarismo como ferramenta de Educação Ambiental na promoção da competência para a ação.

Veja também

Transformando pote de ração em porta canetas

Transformando pote de ração em porta canetas5 (100%) 8 votos Todos nós utilizamos rações para …

2 comments

  1. Olá! Adorei o passo a passo. Estou querendo fazer um laguinho para 2 tartarugas e gostaria de saber se a lona que vocês utilizaram é resistente, pois tenho medo de ela se “esfacelar” e soltar pedaços, daí a tartaruga pode comer… Obrigada e parabéns pelo trabalho!

  2. Ola, muito bom. Estava com um com uma bacia de +- 20 cm pra colocar na sala. Será que essa altura é muito pequena?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *