Notícias
Home Artigos Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa).

Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa).

Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa).
4.8 (95%) 4 votos

Vamos abordar sobre a sexagem da Ampulária (Pomacea diffusa), é uma colaboração da Aquarista Mírian Nunes. Dúvidas usem o campo de comentários no final da publicação!

Comece retirando a ampulária da água, e vire-a de costas, ou seja, com a abertura da concha para cima. Você pode coloca-lo sobre algum substrato, ou segurá-lo com sua mão nesta posição. Segurando o animal, é mais fácil ver os detalhes anatômicos, como explicaremos adiante. Mas você não pode ter “nojo” da ampulária encostando nos seus dedos.

Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa)Macho Adulto

Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa)

Espere o animal sair da concha, ela irá esticar seu corpo para apoiar o pé no substrato (ou na sua mão), a fim de virar seu corpo para uma posição mais confortável. Pode demorar um pouco para o animal fazer isto (até 10 minutos), assoprar gentilmente o corpo da ampulária costuma estimulá-los a sair ou fazer dentro d’água.

Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa). Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa). Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa).

Quando o animal esticar seu corpo, veja o interior da abertura concha. Girar a concha um pouquinho, mantendo o lado direito do animal um pouco mais alto do que o esquerdo costuma ajudar. Atente à região superior do lado direito do animal, dentro da cavidade do manto. Nos machos, pode ser vista a bainha do pênis, uma estrutura muscular alongada e clara, com uma das extremidades inserida próxima à borda da concha. Nas fêmeas, esta região é vazia, só dá pra ver a cavidade com a brânquia.

Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa).

Identificando o sexo da Ampulária (Pomacea diffusa).

Outra forma de fazer esta inspeção é retirar a ampulária da água, e deixar ela caminhar na sua mão. Mantendo a mão molhada, deixe o animal com a abertura da concha virada para baixo, para a palma da sua mão. Quando ela estiver tranquila e caminhando na sua mão, faça ela caminhar para seus dedos. No momento que ela está caminhando nas bordas ou extremidade do seu dedo, a cavidade do manto costuma ficar bem exposta, e de fácil análise. Atenção! Fique com sua outra mão bem alerta, para o caso de ela se soltar e cair! Em alguns animais que demoram pra sair da concha, esta forma costuma ser mais rápida.
No início não é muito fácil, mas depois de alguma experiência, vai ser muito fácil sexar suas ampulárias no futuro usando estas dicas.

Outra opção é esperar os caramujos copularem. Neste momento, o macho sobe em cima da concha da fêmea, e introduz o pênis na parceira. Assim, você pode saber que o animal de cima é o macho, e o de baixo, a fêmea. Neste momento, o próprio complexo peniano pode ser visível, como uma estrutura alongada e muscular. Ele envolve o pênis propriamente dito, que é fino e longo, e não é visível durante a cópula.

sa Cópula Pomacea diffusa

Uma dúvida comum nos iniciantes é confundir o sifão respiratório com o complexo peniano. Além das diferenças na sua forma, o sifão se situa do lado esquerdo do animal, o pênis do lado direito.

Pomacea diffusa Sifão situado do lado esquerdo do animal

Outro alerta importante: muitas vezes machos brigam com outros machos, disputando uma fêmea. Neste processo, um macho pode subir em cima da concha de outro macho, simulando uma cópula. Porém, fêmeas não sobem em cima da concha de outras ampulárias, sejam machos ou fêmeas. Isto significa que se você avistar duas ampulárias uma em cima da outra, certamente a de cima é um macho, mas a de baixo não é necessariamente uma fêmea.

Pomacea diffusa Macho em cima da fêmea

Em algumas espécies, a forma da abertura da concha é diferente entre os sexos, o macho tendo a abertura mais arredondada (um exemplo é a Pomacea canaliculata), ou na forma da borda da abertura (como na Pomacea flagellata). Infelizmente este método não funciona na Pomacea diffusa, a espécie encontrada em lojas de aquarismo. Porém, nas variedades de ampulária de concha e corpo claro (como a dourada, encontrada em lojas de aquarismo), há uma mudança na coloração das espiras mais apicais das conchas, durante o período reprodutivo. Na realidade se trata do ovário maduro da fêmea, de cor escura, que pode ser vista através da concha translúcida. Note que este método nem sempre é confiável, só funciona em animais adultos, e somente no período reprodutivo. E também não funciona em variedades de coloração mais escura.

Fonte: applesnail

Referências:
Planeta Invertebrados
Applesnail
Aquariumadvice

Mírian Nunes é Aquarista e apaixonada por Pomacea! 

AquaA3 – Aquarismo Alagoano

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre AquaA3

Somos um site de aquarismo feito por pessoas que respiram quase que sempre debaixo d’água. Dulcícola ou marinho, nano ou jumbo, plantado ou apenas peixes. Parceria, união e o verbo somar. É assim que fazemos aquarismo. Faça parte deste time!

Veja também

Plantando musgos em tela inox

Plantando musgos em tela inox5 (100%) 2 votos Saiba como plantar musgos em tela inox …

2 comments

  1. Boa noite, Gostaria de entrara com autora do artigo para identificação precisa de uma Pomacea. Agradeço atenção. Judith

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *