Os 10 principais erros na construção de um lago ornamental

Os 10 principais erros na construção de um lago ornamental
5 (100%) 2 votos

Conheça os 10 erros mais comuns na hora de construir um lago ornamental

Muita gente acha que construir um laguinho com peixes ornamentais no quintal é só cavar um buraco, encher de água, colocar os peixes e pronto! Mas não é bem assim que funciona. Existem técnicas de construção para as diversas formas e tamanhos de lagos ornamentais, nosso interesse é ajudar todas as pessoas que desejam montar o seu lago ornamental ou trabalha construindo lagos.

(Créditos Back Of The Shop no Japão)

Compartilhamos aqui algumas dicas de construção com o Mestre dos Lagos para você que pretende construir um lago, não cometer os erros que muitos laguistas iniciantes já cometeram nos seus projetos.

Não escolha lugares perto de árvores

(Créditos koi-care)

1. Tenha em mente o lugar certo para você construir seu lago, mas não pode ser embaixo ou perto de árvores que derrubam bastante folhas, pois pode aumentar a manutenção nos filtros e no lago em geral. Certas árvores contem raízes tubulares que podem furar ou danificar a estrutura e a impermeabilização do lago. O Ficus, o Salgueiro-chorão e o Flamboyant são algumas das árvores mais agressivas que conhecemos. Nem sempre uma árvore bonita e vigorosa é indicada para os pequenos quintais.

Não escolha lugares de difícil escavação

(Créditos Gatech)

2. Esse é o erro muito comum na hora de escavar um lago. Prrocure lugares livres de tubulações enterradas, britas, rochas, raízes ou entulhos que impossibilitem a remoção na escavação (processo inicial da construção do lago).

Não escolha lugares desnivelados

(créditos Wimp)

3. Escolha lugares planos e evite zonas alagadiças, terrenos pedregosos, áreas baixas no terreno, pois pode ocorrer riscos de enxurradas entrarem no lago, arrastando defensivos, adubos ou substratos do jardim para dentro do mesmo. Procure lugares com terra firme e evite solos arenosos, pois será preciso compactar a terra antes da construção do lago.

Não escolha lugares com grande incidência solar

(Créditos Max Lindenthaler)

4. Dê preferência a lugares que pegam sol somente algumas horas por dia e não o dia todo. As algas se multiplicam com a presença constante do sol, afinal elas são plantas microscópicas que fazem fotossíntese e por isso precisam de luz solar. Em lugares com meia sombra ajuda bastante nesta questão, principalmente se manter plantas aquáticas.

Não coloque muitos peixes no lago

(Créditos Arden/Flickr)

5. Superpopulação em lagos não é uma boa escolha. A água do lago está represada em um sistema fechado, com isso, não devemos ter grandes quantidades de peixes nesse ambiente fechado, pois pode ocasionar acúmulos de matéria orgânica pela quantidade de dejetos dos próprios peixes (fezes e urina), deixando a água com os parâmetros desequilibrados.

Não coloque peixes grandes no seu laguinho

(Créditos Newforestkoi)

6. Escolher o tamanho e as espécies de peixes é muito importante para definir o volume e o formato do lago a ser construído. As Carpas por exemplo, crescem conforme o ambiente em que vivem, se o lago for grande o suficiente seu crescimento é muito rápido, podendo alcançar 30 cm em dois anos, por isso a escolha dos peixes é importante para cada volume de lago e para o desenvolvimento da espécie.

Não escolha pedras duvidosas

(Créditos Sunshine Pond)

7. As pedras para colocar nas laterais do lago podem ser grandes e neutras. Devemos cuidar principalmente com algumas pedras que podem soltar resíduos no tanque e alterar a qualidade da água. As pedras mais comuns usadas na decoração em lagos são os seixos rolados, pedra de rio, pedra moledo, pedrisco ouro, etc.

Não escolha lugares longe da energia elétrica e pontos de água

(Créditos What Pond)

8. A construção do lago ornamental deverá estar próximo um ponto de energia elétrica para alimentação de todos os equipamentos que precisam de energia, como as bombas, filtro UV, luminárias do lago, etc. Um ponto de água servirá para boia de nível do filtro biológico, para eventual lavagem da filtragem mecânica, troca parcial e para completar o nível da água evaporada.

Não faça escavação rasa

(Créditos Turpinlandscaping)

9. Cave uma profundidade considerável para criação ou ornamentação dos peixes. Se optar só por ornamentação, não escave inferior a 50 cm para não sofrer oscilações bruscas de temperatura que pode afetar a vida aquática e ainda favorecer os ataques de predadores como as garças, bem-te-vi e mandarim pescador. Mas se optar para criação e engorda, escave superior a 50 cm.

Não faça lagos com paredes retas

(Créditos The Goodhart Group)

10. O grande erro em construir um lago é construir com as paredes retas. Na escavação do solo o ideal é sempre fazer com paredes chanfradas em formato de bacia ou em degraus para o melhor encaixe das pedras e também para manter a segurança dos peixes. Se o lago for em concreto e acima do solo prefira também paredes inclinadas para que as carpas não pulem para fora do lago.

É sempre bom esclarecer alguns detalhes para que os iniciantes no hobby não cometam erros grosseiros na hora de construir seu primeiro lago ornamental. Com essas dicas dos 10 erros fica tudo mais claro para começar a construir o próprio lago ornamental. Mãos à obra!!!

Sobre o autor: Marcos Sobolwsky é especialista na construção e manutenção de lagos ornamentais, tem um site chamado “Mestre dos Lagos” e possui um grupo para troca de informações [link].

AquaA3 :Somos um site de aquarismo feito por pessoas que respiram quase que sempre debaixo d’água. Dulcícola ou marinho, nano ou jumbo, plantado ou apenas peixes. Parceria, união e o verbo somar. É assim que fazemos aquarismo. Faça parte deste time!