Notícias
Home Curiosidades Procurando Nemo na vida real

Procurando Nemo na vida real

Procurando Nemo na vida real
5 (100%) 20 votos

Os personagens do filme Procurando Nemo foram inspirados em animais reais, confira alguns deles.

Quatorze anos após seu lançamento nos cinemas, em 2003, “Procurando Nemo” continua fazendo do peixe-palhaço, protagonista do filme, um sucesso de vendas para aquários de água salgada em todo mundo. Durante todo esse período a quantidade de aquaristas cresceu abundantemente. Com pessoas mais interessadas neste incrível hobby, surgiram novas empresas com investimentos em tecnologia, com soluções cada vez mais práticas e modernas, possibilitando assim ter peixes e corais de diferentes lugares do mundo em uma caixa de vidro, com segurança e qualidade de vida aos animais.

Procurando Nemo na vida real
Procurando Nemo na vida real

Não podemos negar que a explicação para esse sucesso deste peixe surpreendente no aquarismo marinho, vem do fato de o peixe ter aparecido no cinema, mas também porque a produção e a criação da espécie em cativeiro estão bem dominadas.

Sobre o filme Procurando Nemo

O filme conta a história de um peixe palhaço, da espécie Amphiprion ocellaris, que é capturado no oceano e levado para um aquário em um consultório odontológico. Essa foi sem dúvida uma outra grande sacada do filme. O uso de aquários em consultórios da área da saúde cresceu absurdamente, na época já existiam estudos comprovando a eficiência de aquários em hospitais e clinicas, melhorando o humor e mantendo a tranquilidade dos pacientes. (Cientistas estudam o efeito calmante de observar peixes em aquário)

Neste aquário o pequeno peixe-palhaço encontra outros peixes e também ao longo de toda sua aventura outros animais participam dessa história. Muitos desses personagens são encontrados em aquários do mundo todo. E também podem ser uma opção para o seu aquário.

Os personagens do filme procurando Nemo na vida real

Nemo é o peixe-palhaço (Amphiprion ocellaris)

Nemo e o peixe-palhaço

Começamos obviamente pelo Nemo, que é um peixe-palhaço e costuma estar presente em quase todos os aquários marinhos do mundo. Um peixe que é reproduzido em cativeiro e também o mais popular peixe ornamental dos aquários de água salgada. Comendo rações com facilidade, e uma boa resistência, esse peixe é perfeito para aquários pequenos ou grandes. Um peixe de fácil manutenção e super indicado para iniciantes. Na natureza convivem com as anêmonas, e isso pode ser facilmente representado em um aquário, ficando incrivelmente lindo.

Dory é o Blue Tang (Paracanthurus hepatus)

Dory é o Blue Tang (Paracanthurus hepatus)

Essa é a Dory, ou melhor Blue Tang ou Hepatus, de fácil adaptação em aquários, se dá muito bem com outros peixes no aquário desde que ele não tenha sido o primeiro a ser colocado no aquário, pois eles podem ser territorialistas.

Nos recifes de corais são onde costumam se abrigar durante a noite contra predadores, os peixes se escondem em seus entremeios e ficam lá para se protegerem. Assim é interessante representar isso em um aquário, a colocação de rochas com formação de tocas é sempre bem vinda, além de ficar muito bonito. O Blue Tang cresce rápido e bastante, podendo chegar até 30cm, este peixe gosta muito de nadar e explorar todo aquário sempre em busca de pequenos focos de algas, então é necessário um aquário com mais de 250 litros para esse animal.

Um peixe que come ração com muita facilidade, mas é necessário incluir em sua dieta sempre que possível,algas nori, spirulina, alimentos vegetais e outras especiarias encontradas em lojas de aquarismo. Um peixe indicado para aquaristas com um pouco de experiência, pois esse peixe possui facilidade em pegar doenças, como por exemplo o ictio.

Em 2016 foi anunciado a sua reprodução em cativeiro

Bubbles é o Yellow Tang (Zebrasoma flavescens)

Bubbles é o Yellow Tang (Zebrasoma flavescens)

Agora é a vez do Bubbles, também muito visto em aquários, esse é o famoso Yellow Tang, primo do Blue Tang, possui características muitos semelhantes em comportamento e alimentação. Um peixe de cor amarelo ouro, muito bonito, que se dá bem com praticamente todos os outros peixes, é um excelente algueiro colaborando muito com a eliminação de algas do aquário. Um peixe que atinge até 20cm é recomendo para aquários maiores de 150 litros.

Em 2015 ele foi finalmente reproduzido em cativeiro

Gurgle é o Royal Gramma (Gramma loreto)

Gurgle é o Royal Gramma (Gramma loreto)

Ele começa com cor de uva que vai ‘clareando’ e termina em amarelo, esse é o Gurgle, que em nossos aquários é chamado de Royal Gramma. É um peixe magnífico de coloração muito bonita. Uma alimentação rica e balanceada garantirá a intensidade da coloração deste animal. Considerado um peixe de fácil manutenção, pode atingir até 10cm e é indicado para aquários com mais de 90 litros. Normalmente são pacíficos com outros animais e ele pode se sentir melhor em aquários com rochas e esconderijos.

Gill é Moorish Idol (Zanclus cornutus)

Gill é Moorish Idol (Zanclus cornutus)

Gill, com cara de vilão durante o filme demostrou ter grande coração, esse é o Moorish Idol. Talvez o mais gracioso de todos os peixes marinhos, para muitos aquaristas, também um dos peixes mais difíceis de se manter em um aquário, sua dieta é complicada, Na natureza se alimentam principalmente de esponjas, algas, pequenos invertebrados e outros seres. Não é indicado para aquários com corais, pois certamente pode se alimentar deles. Um peixe indicado para aquaristas com extrema experiência e com aquários maiores que 350 litros.

Deb é o Striped Damselfish (Dascyllus melanurus)

Deb é o Striped Damselfish (Dascyllus melanurus)

Essa é a Deb, uma Donzela de três listras (Striped Damselfish), como a maioria das Donzelas, são altamente territoriais e podem se tornar agressivos com outros peixes do aquário. Mesmo não passando dos 6cm, esse peixe costuma ser um problema em muitos aquários. Então caso tenha interesse em adquirir uma Donzela de três listras, deixe para coloca por último em seu aquário. Um peixe que se alimenta com muita facilidade, resistente e de fácil manutenção.

Tad é o Yellow Longnose Butterflyfish (Forcipiger flavissimus)

Tad é o Yellow Longnose Butterflyfish (Forcipiger flavissimus)

TED tem um corpo amarelo brilhante colorido acentuado com uma máscara preta, um peixe muito dócil e recomendado para aquristas com experiência. Em nossos aquários é chamado de Yellow Longnose Butterflyfish. Sua característica mais marcante é o focinho alongado, que utiliza para capturar a micro vida presente nas rochas e substratos dos aquários. Um peixe que come ração, mas é preciso paciência e adaptação, normalmente em aquários se alimenta de artêmia desidrata ou viva, pegando também pedaços de camarão, lula e vôngole. Um peixe indicado para aquários maiores e com muitas rochas.

Jacques é o Cleaner Shrimp (Lysmata amboinensis)

Jacques é o Cleaner Shrimp (Lysmata amboinensis)

Tão eficiente quanto um lava-rápido, Jacques, um camarão Cleaner Shrimp, um animal fascinante, lindo. É a espécie mais procurada dos limpadores, geralmente retirando parasitas na boca dos peixes. Todos os gêneros dessa família têm características de limpadores. Se alimenta de ração e restos de comida, passam boa parte do tempo entre as rochas e procuram pontos com menor claridade no aquário. Muito sociável com outros habitantes do aquário, podem ser mantidos até mesmo em grupos ou casais.

Peach é a estrela-do-mar

Peach e a estrela-do-mar

Peach, a estrela do mar, estrelas podem ser adicionadas em aquários, porem alguns cuidados devem ser seguidos. Existem diversos tipos de estrelas do mar, cores, tamanhos e comportamentos. Algumas comem corais, então não será uma opção em um aquário com corais. As que não comem corais se alimentam de restos de ração e detritos no fundo do aquário. É indicado para aquários maduros, com no mínimo 6 meses montado, assim qualquer estrela terá maior chances de sobrevivência.

Bloat é o Baiacu

Bloat e o Baiacu

Bloat é um Porcupinefish, um peixe Baiacu, um peixe de difícil manutenção em aquários, pois comem de tudo. Podem comer corais, camarões, equipes de limpeza e também beliscar outros peixes, formando ferimentos. Baiacu é o nome popular dado a cerca de 150 espécies de peixes capazes de inflar o corpo quando se sentem ameaçados por um predador. O inchaço é um mecanismo de defesa para o Baiacu parecer muito maior do que é e, assim, afugentar o inimigo.

Sintam-se à vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. Faça parte deste time, colabore conosco!

Sobre Vinicius Mantovani

Sou químico e Engenheiro Mecânico. Um apaixonado pelo fundo do mar, descobri no aquarismo marinho uma forma de comunicação incrível com a natureza sem sair de casa. Sou apresentador do canal Aquário Marinho Sem Grana, onde o objetivo é aproximar o hobby a todos que sonharem com ele.

Veja também

Família é hospitalizada por causa do aquário marinho

Família é hospitalizada por causa do aquário marinho4.5 (90%) 8 votos Família é hospitalizada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *